TUATHA DE DANNAN - Encontro de Estilos em nome do Metal no Rio de Janeiro!

Em um sábado de clima lindo, na República Democrática da Lapa/RJ, um eclético público presenciou shows ondeTuatha_de_Dannan_FOTO_Michael_Meneses_Credito_Obrigatorio a festa imperava. Tamanha foi a diversidade das bandas que fez todo tipo de rocker se divertir e curtir uma das verdadeiras essências do Rock’n’Roll: A UNIÃO! Do Hard/Progressivo ao Black Metal, a cena foi fortalecida com os shows do Liverking, Pagan Throne e os mineiros do Tuatha de Dannan. Eles provaram que é possível unir estilos em prol do Metal e do Rock nacional!

TUATHA DE DANNAN - Encontro de Estilos em nome do Metal no Rio de Janeiro!  
Liverking, Pagan Throne e Tuatha de Dannan
Rock Experience – Lapa - RJ/RJ - 10/8/2019
TEXTO: Marcelo Pereira – FOTOS: Michael Meneses

Sábado, véspera do dia dos pais, com a cidade do Rio de Janeiro recebendo mais uma edição de uma das mais tradicionais Feiras de Cultura Medieval da capital. O evento aconteceu pertinho da Lapa, no bairro da Glória, o que acabou sendo o programão do sábadão da galera, com direito a Feira Medieval durante o dia e Tuatha de Dannan à noite. Sendo assim, vamos aos shows...

LIVERKING, do subúrbio para a cena...
Liverking_FOTO_Michael_Meneses_Credito_ObrigatorioEm atividade desde o ano passado, e finalmente realizando sua estreia além dos palcos do subúrbio carioca, o Liverking apresentou seu promissor “Hard-Heavy-Raiz” para um público que não os conhecia, mas que gostou da, então, novidade. Já para o pessoal que saiu da zona oeste carioca e estava familiarizado com os shows da banda pelas Lonas Culturais e afins, o Liverking mostrou que, embora seja uma banda nova, continua em evolução, afinal seus Liverking_FOTO_Michael_Meneses_Credito_Obrigatoriomúsicos tem anos de bagagens, com passagens por bandas como Blockhead, Cancro, Panaceah, Cactus Peyotes e Sanskrit, entre outras. O saldo geral da banda foi a expansão de seu público, que já anseia pelas músicas novas e com isso reforçando seu repertorio autoral, que foi mesclado com sons do Cream, Judas Priest e outros! CONTATO: https://bit.ly/2GWej4O

PAGAN THRONE – Black Metal Good...  
Pagan_Throne_FOTO_Michael_Meneses_Credito_ObrigatorioA próxima a se apresentar foi a banda carioca de “symphonic-viking-black-metal”, se assim pudermos rotular a Pagan Throne. A banda já possui uma vasta experiência no mainstream do rock pesado nacional e contemporâneo, tendo 15 anos de estrada e alguns lançamentos na praça, incluindo uma participação na compilação “Third World Domination - A Tribute to Sepultura”. A banda foi prejudicada em sua apresentação por conta de uma falha técnica que deixava o som altamente estridente, com os agudos sobressaindo em demasia desencorpando um pouco o som, principalmente em alguns trechos da guitarra e não deixando prevalecer todo potencial vocal de Rodrigo Garm. Ficou nítida a influência do vocalista Otávio (Taurus) quando os agudos e falsetes prevaleciam, sendo que Garm, inclusive, estava com camisa da banda antes do início do show. A banda é completada pela batera marcante e pesada de Alexandre Daemortiis (sem trocadilho, já dizia o Mussum, o cara é “di mortis”, toca muito), o baixo preciso de Thiago Amorim e oPagan_Throne_FOTO_Michael_Meneses_Credito_Obrigatorio teclado medieval de Hage. Aliás, a qualidade desses músicos faz esta banda ter um som épico: pesado com características extremas de diversos estilos que se tornam um uníssono criando sua identidade própria. Quanto ao figurino, Garm entrou como um verdadeiro “gladiador” que talvez Russel Crowe virasse um rocker para não duelar. Tocaram músicas dos “full-lenghts” e diversos EPsdestrinchando toda carreira, e os problemas com o som passaram despercebidos pelo público (eclético) presente que agitou. Uma boa banda merecendo a luz do sol nessa batalha obscura do metal! CONTATO: https://bit.ly/2yOgxz4

TUATHA DE DANNAN – Encantador, como sempre...
Tuatha_de_Dannan_FOTO_Michael_Meneses_Credito_ObrigatorioChegada a hora do “gran finale” com a banda mineira, mais precisamente de Varginha, a conceituada Tuatha de Dannan. Para explicar um pouco mais sobre esse sexteto, eles são pioneiros no Brasil em difundir a cultura céltica com o metal, lá pelos idos de 1994, quando eram conhecidos como Pendragon, que curiosamente é o nome de uma banda inglesa de rock progressivo fundada em 1978 e que inclusive já tocou em terras brasilis. Tempos depois, já atendendo por Tuatha de Dannan, nome que segundo a mitologia celta significava “Povo da Deusa Danú”, que eram seres que dominavam a arte, ciência, poesia e magia, sendo parte de raça que povoou a Irlanda. Dessa forma podemos imaginar ter um som bastante pitoresco e viajante, que como costumo dizer, os norte-americanos que adoram rotulações, classificariam como Southern-Country-Rock, devido principalmente ao destaque dado ao violino em suas composições. Em minha opinião, guardada as devidas proporções pela banda mineira ter um som mais pesado, diria que eles são uma versão heavy da banda de folk inglesa Steeleye Span.

O peso do Rock e do Heavy Metal nas composições do Tuatha de Dannan feito comTuatha_de_Dannan_FOTO_Michael_Meneses_Credito_Obrigatorio instrumentos não muito comuns para o rock pesado como violino, craviola, flauta, gaita de fole, banjo, bandolim, bouzoukis, whistles e harmônicas faz a banda ter um som difícil de ser rotulado. Bruno Maia (vocal, guitarra, flauta e bandolim) é um líder nato, com um carisma que sobressai em conjunto com seu talento musical que é bem contagiante, que o faz manter um domínio e cumplicidade do público com a banda. Giovani Gomes, que mantém o pique no baixo e backing vocal, também dá conta do recado com sua precisão e toque galopante nas composições, que aliado ao tecladista Edgard Brito, faz esse trio de “duendes” ter esse maravilhoso som que ecoa e adentra na alma de quem os escuta. Eles costumam ter músicos convidados para compor o elenco e encorpar a sonoridade, entre eles Raphael Wagner (guitarra), Rafael Ávila (bateria) e o grande Nathan Viana (violino) que para mim fazem parte fixa do elenco vide tamanho entrosamento e profissionalismo.

Em seu set, músicas de seu recente álbum “The Tribes of Witching Souls” e outras pérolas de sua discografia, que mesmo os que não conheciam a fundo e não ousaram cantar nenhum refrão, fizeram naturalmente balançar todo corpo como um equilibrado viking bebendo cerveja e dançando empolgado. Falando em Tuatha_de_Dannan_FOTO_Michael_Meneses_Credito_Obrigatoriobeber, no stand oficial uma iguaria etílica com rótulo da banda era vendida, notamos que algumas garrafas eram vistas pelos cantos do simpático Rock Experience. Outra curiosidade da noite foi o clima de saudosismos entre os presentes, o público lembrava dos antigos shows da Tuatha, época em que as apresentações contavam com figurantes anões e fadas distribuidores (as) de vinho, já o Bruno Maia, lembrou às vindas da banda ao Rio de Janeiro, destacando o show no saudoso (e único) Garage há cerca de 20 anos.

O bis veio com “The Battle Song!” que contemplo o clima de festa que se fez presente durante Tuatha_de_Dannan_SETLIST_FOTO_Michael_Meneses_Credito_Obrigatoriotodo evento. Também vale destacar que se manteve a atual e excelente pontualidade de horários nos shows de Rock/Metal no Rio, ou seja, sem longos atrasos, o que ajudou a abrilhantar ainda mais a noite, fazendo dessa um verdadeiro momento em reinou a arte da música, da poesia, e da união de ideias e estilos em prol da diversão!

Passado o show, a banda recentemente divulgou a primeira parte do making of do videoclipe da música ‘Turn’ um dos sons do álbum ‘The Tribes of Witching Souls ASSISTA: https://bit.ly/30G2Jme. E enquanto o clip não finaliza, confira entrevista com Bruno Maia para a Rock Press em: https://bit.ly/30FkC4P . #Recomendamos. - Marcelo Pereira!

Próximos eventos da Be Magic Produções:
SUPLA_e_Cara de Porco_em_Bangu_RJSHOWS: Supla + Cara De Porco (celebrando 20 Anos) + Melyra + Aneurose (MG), + Ramyrez 77
PALCO ALTERNATIVO COM: Wagner José e seu bando, Kosmo Coletivo e Verme da Lepra.
LOCAL:  Areninha Carioca Hermeto Pascoal - Pça Primeiro de Maio, s/n – Bangu/RJ
DATA: 8 de Setembro de 2019, às 15hs
CLASSIFICAÇÃO: Livre
INFO: (21) 3463-4945
INGRESSOS: Bilheterias da Areninha Carioca Hermeto Pascoal
EVENTO: https://bit.ly/2FarkqE

Portal Rock Press