Sublime With Rome - O Sol Que Não Deixa de Brilhar...

Mais uma espera, que chega ao fim! Após três anos o Sublime With Rome retorna para uma única apresentação dia 15/09 no Sublime With Rome no Rio de Janeiro - BrasilHUB/RJ. Chegam com material novo, já que tem álbum com produção de Rob Cavallo saindo ainda este ano. No show, estão previstos Hits dos discos Sirens (2015) e Yours Truly (2011), e claro, os grandes sucessos que abrangem os mais de 20 anos de história.


DOSSIÊ: Sublime With Rome - O Sol Que Não Deixa de Brilhar...
TEXTO: Alexandre Beckão – FOTOS: Divulgação.

Sublime With Rome in Rio de Janeiro Divulgação

América Latina Tour '18
Animação! Percebe-se isso na fala de Rome Ramirez; “Mal podemos esperar para voltar à América Latina, e tocar algumas músicas para alguns dos fãs mais furiosos do planeta”. A apresentação do Sublime With Rome acontecerá em 15/09 na HUB/RJ, casa localizada no bairro do Santo Cristo e que vem se destacado no cenário carioca desde sua inauguração, abrigando eventos de primeira linha. Os ingressos já estão à venda e a realização conta com a colaboração e apoio da Mainstream Concerts, Vibra Marketing e Entretenimento, Sonoro Coletivo, Fabrika Apresenta e Eventim Brasil. O serviço completo encontra-se ao fim da matéria. Porém, se você ainda acha que talvez não valha a pena, a Rock Press lhe contar uma história “Sublime”...

Amigos Se Reconhecem...
Assim que recebi a incumbência de escrever este texto, me veio de imediato a lembrança de uma época. Um período para expandir a coleção de “Sons”, você tinha que ficar de olho nas fitas K7s de quem estava a sua volta (Falando em Fitas K7s, eles estão voltando ao mercado em mais uma iniciativa visionaria da Deck/Polysom). Era necessário estar disposto a negociar, e literalmente fazer um troca-troca “Du K7”, para obter novas joias para o acervo. Às vezes você dava sorte, e alguém te descolava algo muito legal, mas isso era bem raro. Foi num desses raros momentos, que nós fomos apresentados. E foi bem aquele lance de “Amigos se Reconhecem”. Na primeira ouvida, já estava amarradão, mas como tinha muita coisa boa rolando naqueles tempos, nossa relação só ficou mais forte bem depois. Escutei muito aquela fita, que depois, bem depois, descobri ser parte do primeiro álbum 40oz. To Freedom (1992). Uma mistura muito louca (e sempre bem humorada!) de Rap, Ska, Punk/HC, colagens de áudio e muito, mas muito Reggae. Era a trilha sonora certa de qualquer festa, rolê ou encontro da galera (Salve a Pista de Skate de Campo Grande/RJ ou Big Filed para os locais!). O tempo passou, e nunca deixei de ter eles por perto. Os caras se tornaram grandes artistas, passaram por alegrias, tragédias e sucessos e estão chegando mais uma vez para mostrar como a sua mistura magica encanta. Pelas minhas contas a paixão pelo Brasil, já os trouxe aqui ao menos três outras vezes. "Nós tivemos mais tempo, nos conhecemos melhor agora, e somos músicos ainda melhores", afirmou Rome Ramirez, que tinha apenas 20 anos quando embarcou nesta jornada vitoriosa. Com o baixista e co-fundador do Sublime, Eric Wilson, ancorando o grupo, o Sublime With Rome é uma expressão de três músicos que se comunicam, e se expressam perfeitamente através de seus instrumentos.

40oz. To Freedom - 40oz. Para A Liberdade...
SublimeEric Wilson e Bud Gaugh eram amigos de infância. Cresceram no mesmo bairro em Long Beach, Califórnia. O pai de Eric, Billy Wilson, ensinou Bud a ler música e a tocar bateria. Gaugh e Wilson, juntamente com o futuro empresário do Sublime, Michael Happoldt, formaram uma banda punk chamada The Juice Bros durante o ensino médio. Mais ou menos nessa época, Bradley Nowell, que recentemente tinha largado a UCLA, em Santa Cruz, entrou para a banda. Nowell ajudou a introduzir Gaugh e Wilson ao Reggae e Ska, já que na época eles ouviam exclusivamente Punk Rock. Fizeram o primeiro show em 4 de julho de 1988, em um pequeno clube. Devido à mistura musical eclética da banda, a maioria dos clubes se recusavam a reservar datas com eles temendo fracasso. Vale ressaltar, que na época misturar estilos musicais era um conceito que ainda estava se desenvolvendo, e era muito mal compreendido tanto pela mídia, quanto pelo público. Em resposta a essa atitude, criaram o próprio selo, o Skunk Records, e disseram aos locais que eles eram "Artistas de Gravação da Skunk Records", o que ajudou a banda a parecer mais talentosa e profissional, e por consequência, a fazer mais shows.

Nos anos seguintes, focaram principalmente em tocar em festas e pequenos clubes no sul da Califórnia com outras bandas como  Sublime K7 Jah Won't Pay The Bills 1991Smokestacks, No Doubt e Skeletones. Esse esforço em conjunto, ajudou a criar um circuito de shows e uma cena, que se tornariam muito forte no futuro, e seriam decisivos para o surgimento de várias outras bandas. Na época, gravaram algumas músicas, e as apresentaram em várias fitas-demos. Em fevereiro de 1990, Nowell Sublime e Lou Dogadotou um filhote de dálmata em um abrigo e nomeou-o "Louie" uma homenagem seu avô, Louie Nowell. Lou Dog, como era chamado, tornou-se mascote da banda. Lou Dog costumava vagar pelo palco durante os shows da banda. No final de 1990, o estudante de música Michael "Miguel" Happoldt se aproximou da banda, oferecendo-se para gravá-los no estúdio da escola onde estudava. Concordaram de imediato, e invadiram a escola à noite, onde gravaram da meia-noite às sete da manhã. Essa sessão de gravação resultou na popular fita K7 chamada Jah Won't Pay The Bills, que foi lançada em 1991, e apresentava músicas que mais tarde apareceriam nos futuros álbuns da banda. A fita ajudou a formar uma sólida base de fãs no sul da Califórnia.

 

Sublime - 40oz. To Freedom 1992Depois de se concentrar em tocar por vários shows, lançaram 40oz. To Freedom (1992), pelo selo de Nowell, Skunk Records. O álbum estabeleceu a mistura de Ska, Reggae, Punk, Surf Rock e Hip Hop como sua marca registrada, e ajudou a fortalecer ainda mais o crescimento do grupo na Califórnia. Inicialmente sendo vendido exclusivamente em seus shows, o álbum ficou amplamente conhecido na área da grande Los Angeles depois que a estação de rádio de rock KROQ começou a tocar a música "Date Rape". Entre 1992/93, assinaram brevemente com o Selo True Sound de Danny Holloway. No entanto, preferiram ficar na Skunk Records, e em junho de 1994, assinaram com o Selo Gasoline Alley, da MCA Records, de Jon Phillips, que posteriormente se tornou seu empresário. 

Sublime - Robbin' The Hood-1994O segundo disco, Robbin 'The Hood (1994), foi um trabalho experimental unia Rock, Rap, vinhetas de diálogos e gravações caseiras acústicas. Porém, apesar das expectativas, Robbin 'The Hood fracassou comercialmente. Excursionaram extensivamente entre 1994/95, a popularidade aumentava gradualmente para além da costa oeste com "Date Rape" sendo cada vez mais tocada no rádio. Ainda em 1995, integrar o Line-Up inaugural da Vans Warped Tour, que cobriria todo os EUA. Mas foram convidados a deixar a turnê por uma semana devido ao comportamento insano dos seus convidados e pelo mascote Lou Dog morder quatro pessoas. Gaugh refletiu sobre a experiência: "Basicamente, nossa rotina era acordar, beber, beber mais, tocar e depois beber muito mais. Chamávamos todos pelos nomes. E ninguém captou nosso senso de humor. Depois trouxemos o cachorro, e ele mordeu alguns patinadores, e essa foi a última gota”. 

Depois da Warped Tour, e da subsequente Three Ring Circus Tour, foram pressionados compor para um novo álbum. No início de 1996, encabeçaram a primeira SnoCore Tour e começaram a gravar o que seria o terceiro álbum e estreando em uma grande gravadora. O homônimo Sublime foi finalizado antes de Bradley Nowell morrer de overdose de heroína em 25 de maio de 1996, em um motel em San Francisco. Um dia depois de seu último show em Petaluma/Califórnia, e dois meses antes do lançamento do disco. Brad tinha 28 anos e foi encontrado às 11h30 da manhã em um quarto de motel depois de uma noite de festa. 

Sublime - SublimeNa época muitos fãs não sabiam da morte de Nowell o que tornou o disco um enorme sucesso. Além do single "What I Got", que chegou ao 1º lugar na parada Modern Rock. O álbum ganhou prestígio mundial, sendo certificado 5x platina pela Associação da Indústria de Gravação da América (RIAA) em dezembro de 1999. Além de "What I Got", o disco emplacou singles que se tornaram hits, incluindo "Santeria", "Doin' Time", "Wrong Way" e "April 29,1992 (Miami)". Jason Westfall, um dos empresários do Sublime, foi questionado sobre o futuro da banda, e respondeu: "Os membros remanescentes do Sublime não tinham interesse em continuar a tocar e gravar sob o nome Sublime. Assim como o Nirvana, Sublime morreu quando Brad morreu".

Sublime - Second Hand SmokeForam vários lançamentos póstumos, Second-Hand Smoke (1997), Stand By Your Van e Sublime Acoustic: Bradley Nowell & Friends, ambos em 1998. Second-Hand Smoke, foi produzido por Michael Happoldt, e é descrito como uma "montagem de sobras, remixes e raridades", que sugerem possíveis rumos musicais que eles poderiam ter seguido se Nowell não tivesse morrido. Com a coletânea Greatest Hits (1999), a banda lançou tantos álbuns após a morte de Nowell quanto durante sua vida. Em 2006, saiu Everything Under The Sun, uma Box-Set com demos, raridades e gravações ao vivo.

Com a dissolução do Sublime, Eric Wilson e Bud Gaugh fundaram a Long Beach Dub Allstars em 1997, que incluía antigos Long Beach Dub Allstarscolaboradores do Sublime, como Michael "Miguel" Happoldt (ex-The Ziggens), Marshall Goodman "Ras MG" e Todd Forman (3rd Alley). Gravaram os discos Right Back (1999) e Wonders Of The World (2001). O LBDA se separou em 2002, após vários integrantes rompendo o pacto de não usar drogas. Bud Gaugh se juntou ao Eyes Adrift, um super grupo composto de Bud na bateria, Krist Novoselic (Nirvana) no baixo e Curt Kirkwood (Meat Puppets) na guitarra e vocal.

Em 2005, o amigo de longa data e baixista do No Doubt, Tony Kanal, relembrou sua carreira, dizendo; "Eles criaram um som que de alguma forma fundia rock, reggae, punk e hip-hop de uma forma perfeita e cristalina, unidos pela inegável alma na voz de Brad Nowell". Tony se juntou a outros membros de bandas que tocaram com o Sublime, como Pennywise, Mike Watt, G Love, Jack Johnson, Ozomatli, Michael Franti, No Doubt, Avail, entre outros no álbum "Look At All The Love We Found: A Tribute To Sublime" (2005), cuja renda foi toda revertida para ajudar a apoiar artistas com problemas por uso de drogas.

O Legado: Sublime foi uma das bandas mais famosas da 3ª onda do Ska, denominados como Ska Punk. Frequentemente combinavam Punk Rock e Hardcore com Hip SublimeHop, Heavy Metal, Dancehall, Reggae, Funk e Surf Music. Também são descritos como Reggae Rock. Citações a Bob Marley And The Wailers e Peter Tosh aparecem com frequência nas suas canções, assim como outros artistas jamaicanos, tais como Born Jamericans, Toots & The Maytals, The Melodians, Wayne Smith, Tenor Saw, Frankie Paul, The Wailing Souls, Barrington Levy, Half Pint e Yellowman. A banda também fez um cover de "Smoke Two Joints" do grupo de Reggae The Toyes.

Foram fortemente influenciados pelas cenas de Hip Hop e Rap dos anos 1980 e 1990 de Los Angeles e Nova York. Citando ou tomando emprestado de nomes como NWA e Eazy-E, Beastie Boys, Just-Ice, Public Enemy e Flav Flav, KRS-One, Doug E. Fresh, Too $hort, Mobb Deep, assim como o Rapper Steady B, da Filadélfia, e o Hip Hop Texano do The Geto Boys. O Surf Rock, e as cenas Heavy e Punk do sul da Califórnia, influenciaram muito seu som, tanto que incluíram agradecimentos nos dois primeiros álbuns ao Big Drill Car, The Ziggens, Minutemen, Descendents, Bad Religion, The Bel-Airs, Butthole Surfers, Secret Hate, e Fishbone. Foram influenciados pelos grupos de Hardcore de Washington DC, como Minor Threat, Fugazi (agradecimentos no primeiro álbum) e Bad Brains. A banda também fez referência a lendas da Californianas como Grateful Dead, The Doors e Red Hot Chili Peppers, e a banda pop sueca ABBA. Fizeram referências ao compositor e mestre Frank Zappa. Algumas referências são feitas ao Funk, R&B e ao Soul, como James Brown, Ohio Players, Jimi Hendrix, bem como a várias outras bandas como Boomtown Rats, The Specials e Primal Scream. O Sublime é conhecida por ser pioneiros, e um dos mais influentes na fusão do Rock com o Reggae.

Panic – Pânico... 
Em fevereiro de 2009, depois de quase sete anos separados e seguindo seus caminhos, Gaugh e Wilson se reuniram para um show em Nevada, como Sublime. Eles se juntaram a um novo vocalista/guitarrista, cuja identidade não foi revelada. Em março de 2009, Gaugh anunciou ser Rome Ramirez (então com 20 anos) e que já havia colaborado com Wilson no Programa Rawsession, onde tocaram canções do Sublime como "Saw Red" e "Boss DJ". O trio fez outro show no Smokeout Festival do Cypress Hill, em 24 de outubro de 2009, em San Bernardino/Califórnia, festival que contou com apresentações de Kottonmouth Kings, Slipknot, Deftones, Bad Brains e Pennywise. Porém...

Em 23 de outubro de 2009, um dia antes do show no Smokeout Festival, a família de Nowell e os administradores de seu espólio ameaçaram Gaugh e Wilson, juntamente com Ramirez, com um processo se a banda reconstituída continuasse a usar o nome Sublime. A seguinte declaração foi publicada na página oficial do MySpace da banda:
“Recentemente foi anunciado que o baixista Eric Wilson e o baterista Floyd 'Bud' Gaugh estão se reunindo com o vocalista e guitarrista Rome Ramirez em uma banda que eles pretendem chamar “Sublime”. Antes de sua morte prematura, Bud e Eric reconheceram que Brad Nowell era o único dono do nome “Sublime”. Foi intenção expressa de Brad que ninguém usasse o nome “Sublime” em nenhum grupo que não o incluísse, e Brad até registrou a marca "Sublime" em seu próprio nome. Como herdeiros de Brad, e com o apoio de toda a sua família, só queremos respeitar seus desejos, e portanto, não consentimos que Bud e Eric chamem seu novo projeto de “Sublime”. Sempre apoiamos os esforços musicais de Bud e Eric, e seu desejo de continuar a tocar a música do Sublime. Apoiamos de todo o coração Bud, Eric e os muitos membros talentosos do grupo que formaram o Long Beach Dub All-Stars, logo após a morte de Brad, para homenageá-lo através de suas gravações originais, shows ao vivo e músicas do Sublime até se separarem em 2001. Por respeito aos desejos de Brad, sempre nos recusamos a endossar qualquer grupo que se apresentasse como “Sublime”, e agora, com grande relutância, nos sentimos compelidos a tomar as medidas legais apropriadas para proteger o legado de Brad. Nossa esperança é que os ex-companheiros de banda de Brad respeitem seus desejos e encontrem um novo nome para atuar, de modo a melhorar o legado do Sublime sem a confusão e decepção que muitos fãs expressaram ao ver o anúncio.”

Em 3 de novembro de 2009, um juiz de Los Angeles negou o pedido da nova formação de se apresentar sob o nome “Sublime“. Jeremiah Reynolds, que representava os herdeiros de Bradley Nowell, comentou o caso: “O ponto que tentamos fazer entender aqui é que encorajamos esses senhores a sair e tocar. Nós achamos que eles são ótimos músicos. Nós apenas não achamos apropriado chamar um grupo que não tenha o Bradley, e tenha um novo vocalista de Sublime. É de acordo com os desejos de Brad, que procuramos proteger o nome. O tribunal concordou que Bud, Eric e o novo vocalista não têm o direito de sair e chamar-se Sublime”.

Como parte da liminar, a nova formação seria incapaz de tocar ou gravar sob o nome Sublime, sem aprovação do espólio de Nowell. O porta-voz de Gaugh e Wilson, Thomas Brackey se recusou a comentar a decisão. Gaugh e Wilson declararam: “Nosso objetivo continua sendo compartilhar a música e a mensagem do Sublime com todos os nossos fãs ao redor do mundo. Pretendemos seguir o conselho do tribunal e trabalhar em uma solução comercial para esse problema. Esperamos que os herdeiros façam o mesmo para que a música do Sublime possa viver e ser acessível a todos.”

Sublime With Rome in Rio de JaneiroEm janeiro de 2010, o caso foi encerrado e finalmente foi anunciado que Ramirez, Wilson e Gaugh se apresentariam juntos sob o Sublime With Rome. Em fevereiro de 2010, a banda confirmou várias datas na América do Norte, bem como planos de uma turnê na Europa em maio. No entanto, a turnê europeia não foi concretizada. Nos shows incluíram Todd Forman (Sax/Teclados). Forman foi o saxofonista original nos últimos álbuns do Sublime. O trio escreveu três novos sons, entre elas, "Panic", que integrou o set nos três shows realizados até então. Gaugh explicou: "Nós vamos continuar trabalhando no material enquanto estamos na estrada. Não é sem motivo que temos um estúdio em um dos ônibus, enquanto estamos em turnê. Nós exploramos muito da nossa melhor criatividade no palco, então vamos experimentar coisas novas com os fãs, antes mesmo de entrarmos no estúdio".

Em maio de 2010, Gaugh revelou à Billboard.com que entrariam no estúdio em junho por uma semana e trabalhariam em alguns sons, e possivelmente até terminariam uma ou duas para um lançamento radiofônico no final do verão americano. A banda deveria ter o álbum lançado em 2010. Em fevereiro de 2011, anunciaram no site oficial que planejavam entrar no estúdio em março para começar a gravar seu primeiro álbum, com Paul Leary (do Butthole Surfers) na produção. Ramirez revelou: "Haverá convidados especiais, e algumas colaborações também, como a com Aimee Allen". Em 21 de fevereiro de 2011 (aniversário de 41 anos de Eric Wilson), postaram uma nota no Facebook, dizendo que eles haviam começado a gravar e estaria postando vídeos loucos para que todos pudessem dar uma olhada nos bastidores da gravação. Em abril de 2011, Ramirez escreveu no site da banda, que o álbum estava quase pronto.

Sublime With Rome-Yours Truly 2011Durante a turnê de 2011, o SWR lançou a música "Panic" no Jimmy Kimmel Live! Também foi anunciado que eles assinaram com a Fueled By Ramen. Lançaram o álbum, Yours Truly, em 12 de julho e em 10 de dezembro de 2011, durante o concerto Almost Acoustic Christmas da KROQ, anunciaram que aquele seria o último com o baterista Bud Gaugh, que deixava a banda para se dedicar a família e a chegada de seu filho. Josh Freese (The Vandals/Devo) assumiu as baquetas. Em 12 de janeiro de 2012, em entrevista ao budztv.com, Gaugh expressou arrependimentos sobre turnês e gravações com o SWR, afirmando: “Em retrospectiva, eu não teria usado o nome. Eu não queria, em primeiro lugar, eu falava sobre isso e gostaria de pedir desculpas a certas pessoas e aos fãs por tentarem justificar ou conversar com eles também. A gravação foi desajeitada, me senti pressionado, senti como se estivesse tocando partes/músicas de outra pessoa. Diferente de "Panic", "Paper Cuts", e "Safe And Sound". Algumas das partes que foram adicionadas depois de fato realmente arruinaram algumas das músicas para mim, para o meu gosto. Eu também nunca concordei em fazer extensas turnês por três anos seguidos, isso realmente me azedou”. Perguntado sobre uma reunião da banda, Gaugh respondeu: “Não, eu terminei com o SWR. Gostaria de tocar música com Eric Wilson, no entanto." Apesar disso, o SWR seguiu em turnê, com Josh Freese no lugar de Gaugh.

Em 13 de maio de 2015, o primeiro single do novo disco, "Wherever You Go", foi lançado no YouTube, o segundo single foi "Sirens Feat. Sublime With Rome - SirensThe Dirty Heads", e teve lançamento no YouTube e no iTunes, em 29 de junho de 2015. O segundo álbum Sirens saiu em 17 de julho daquele ano, e seguiram em turnê. No início de 2017, Josh Freese deu lugar à Carlos Verdugo (do Tribal Seeds) e fizeram uma turnê de verão com Offspring e The Menzingers nos EUA. Atualmente, finalizam um novo disco que será lançado pela Red Music e conta com produção assinada por Rob Cavallo. A previsão de lançamento é para este ano, seja como for, 15 de Setembro sobem ao palco do HUB no Rio de Janeiro e a diversão será mais que garantida! – Alexandre Beckão.
 
Serviço: SUBLIME WITH ROME
DATA:
 15 de Setembro (sábado) - Abertura da casa: 19h
LOCAL: HUB/RJ – Av. Professor Pereira Reis, Nº 50.- Santo Cristo/RJ 
INFO: http://www.sublimewithrome.com/

Rock Press

Comentários