Sua Majestade Morrissey: Latin American Tour 2018

Acontece no dia 30/11 na Fundição Progresso/RJ, e em 02/12 no Espaço das Morrissey_Latin_American_Tour_2018Américas/SP. O retorno de um dos artistas mais influentes de todos os tempos. Morrissey traz a turnê do álbum Low In High School (2017) aos brasileiros. E se você ainda está pensando se vai ou não, saiba que estão esgotados os ingressos de pista normal, restando apenas os ingressos de pista premium e mezanino. Corra e garanta o seu!!!

Sua Majestade Morrissey: Latin American Tour 2018 
TEXTO: Alexandre Beckão – FOTOS: Sam Rayner e Divulgação


Entramos na reta final do ano, e iniciou a corrida para as apresentações do cantor e compositor britânico Morrissey, que acontecem na Fundição Progresso/RJ (30/11) e no Espaço das Américas/SP (02/12), veja todo serviço ao final dessa matéria.

Dono de uma personalidade forte, foi considerado controverso e polêmico com suas opiniões diretas, seja defendendo o veganismo e os direitos do animais, alfinetando a realeza e políticos ao questionar temas da identidade nacional e cultural britânica. Citações na mídia, tem varias: "Uma das figuras mais influentes da história do Pop Britânico" disse o Canal BBC, o semanário NME declarou em 2002, sobre o The Smiths: “A banda mais influente de todos os tempos", ficando a frente até dos Beatles.

Após coliderar o lendário The Smiths por cinco anos, teve um sucesso ainda maior em sua carreira solo, onde viu todos os seus 11 álbuns chegarem ao Top 10 do Reino Unido, sendo que três desses chegaram ao 1º lugar. Seu último álbum Low In High School (2017), foi gravado no La Fabrique Studios, na França, e no Forum Studios, de Ennio Marricone. Chegou a 5ª posição do Top 10 Inglês e foi produzido por Joe Chiccarelli, que já trabalhou com: Frank Zappa, U2, Beck, The Strokes e White Stripes, citando só alguns. 

Entre os fãs brasileiros a expectativa é grande, que ele toque clássicos do The Smiths, como: “There Is A Light That Never Goes Out”, “How Soon Is Now?”, “This Charming Man”, “Panic”, “Ask”, “Bigmouth Strikes Again”, “Girlfriend In A Coma". Além de várias músicas importantes de sua carreira solo como: “Suedehead”, “You Have Killed Me”, “The Last Of The Famous International Playboys”, “Irish Blood, English Heart”, “Tomorrow”, “Jack The Ripper”, “Let Me Kiss You”, “Everyday Is Like Sunday”, “Alma Matters”, “First Of The Gang To Die”, entre tantas outras. Todas essas músicas tem aparecido com frequência nos setlists dos seus últimos shows pela Europa e EUA.

Seria criminoso da minha parte, e totalmente insincero, que depois de 40 e poucos anos da minha irrelevante (porém sincera!) existência, que eu pudesse ou quisesse poupar elogios, deferências e linhas a uma das minhas bandas mais favoritas de sempre. Lá, bem no início da minha onírica adolescência, percebi que a música tinha uma relevância muito grande sobre mim. Morrissey_Latin_American_Tour_2018_FOTO_Sam_RaynerO prazer, alegria e felicidade que ela me dava, eram cada vez maiores a cada nova descoberta, e testemunhar (como se diz hoje: “Em Tempo Real!”) o florescimento de uma banda como o The Smiths foi algo maravilhoso e mágico.

A voz e a poesia de Morrissey, junto ao som único da guitarra de Johnny Marr, somados ao pesado baixo de Andy Rourke e a bateria sempre precisa de Mike Joyce criaram alguns dos mais belos hinos da música contemporânea. Influenciaram a moda e comportamento de toda uma geração, sem falar que se tornaram ídolos mundiais nos seus breves cinco anos de existência, e apenas 4 álbuns de estúdio lançados. As palavras não são sinceras o suficiente para descrever essa sensação, e nem tenho habilidade suficiente para transcrevê-la tão pouco. Mas ainda assim, na minha humilde figura recebi esta indescritível e deliciosa tarefa. Assim sendo, vamos a história...

Hand In Glove – Mão na Luva...
Steven Patrick Morrissey nasceu em 22 de maio de 1959, no Park Hospital, Davyhulme, Lancashire. Filho de irlandeses católicos operários, sua família migrou de Dublin para Manchester acompanhado de sua única irmã. Inicialmente foram morar em Hulme, no interior de Manchester, por conta disso sua infância foi traumatizada pelos Assassinatos Mouros onde diversas crianças da região foram assassinadas por Ian Brady e Myra Hindley. Os crimes o marcaram profundamente, tornando-se a inspiração na letra de "Suffer Little Children" do The Smiths. Outro fato marcante na sua vida foi a descoberta do sentimento anti irlandês britânico.

Já em 1970, mudou-se com a família para Stretford, onde estudou na Escola Primária de St. Wilfred, lá teve um baixo desempenho escolar, e seguiu para a St. Mary's Technical Modern School, uma época que considerou desagradável. Mesmo sendo um aluno solitário nos tempos de escola, destacou-se nas aulas de atletismo, e sobre aqueles anos, afirmou: "a educação que recebi foi simplesmente má e brutal. Tudo o que aprendi foi não ter autoestima, e sentir vergonha sem saber o porquê". Saiu de lá em 1975, sem receber qualificações. Continuou seus estudos no Colégio Técnico de Stretford, e lá ganhou 3 O-Levels (General Certificate Of Education: Ordinary Level) em Literatura Inglesa, Sociologia e Administração.

A relação entre os pais de Morrissey piorou, e se separaram no final de 1976. Sua mãe era bibliotecária, e o estimulou a leitura. Se interessou por literatura feminista, em especial pelas obras do irlandês Oscar Wilde. Morrissey também se tornou fã da novela “Coronation Street”, que mostrava a classe operária de Manchester. Chegou inclusive a enviar propostas de roteiros e histórias a produtora da série, a Granada Television, porém todas foram recusadas. Também era fã de A Taste Of Honey, de Shelagh Delaney, e sua versão cinematográfica de 1961, um drama sobre a cozinha, mas que o pano de fundo mostrava a vida dos operários em Salford. "A música Pop era tudo que eu já tive, e estava completamente entrelaçada com a imagem da estrela pop. Lembro-me de sentir que a pessoa que estava cantando estava realmente comigo e me entendendo". Disse Morrissey sobre sua juventude.

Seu 1º álbum foi o single de 1964 de Marianne Faithfull, "Come And Stay With Me". Já nos anos 1970, tornou-se fã de Glam Rock, e passou a ouvir: T. Rex, David Bowie, Roxy Music, Sparks, Jobriath, e os New York Dolls, do qual fundou o fã clube inglês. Devido ao interesse deles por cantoras pop da década de 60, Morrissey também desenvolveu um fascínio por tais artistas, que incluíam: Sandie Shaw, Twinkle e Dusty Springfield.

Passada a fase escolar, trabalhou como: balconista do serviço civil e da Receita Federal, atendente de loja de discos, e porteiro de hospital, antes de sair fora e pedir o auxílio desemprego. Usou a grana desses trabalhos para ir a shows, entre eles, apresentações dos Talking Heads, Ramones e Blondie. Passou a frequentar regularmente shows, especialmente os da cena Alternativa e do Post-Punk. Depois de conhecer o guitarrista Billy Duffy em novembro de 1977, topou ser o vocalista da banda punk de Duffy, The Nosebleeds. Co-escreveu várias músicas, como: "Peppermint Heaven", "I Get Nervous" e "I Think I'm Ready For The Electric Chair", e tocou com eles abrindo para Jilted John, e depois o Magazine. Porém, a banda não durou muito.

Com o fim do The Nosebleeds, seguiu com Duffy e se juntou ao Slaughter & The Dogs. Gravaram 4 faixas, e marcaram um teste para um contrato em Londres. Depois que a audição caiu, Slaughter & The Dogs se tornou Studio Sweethearts, sem Morrissey. E assim, ele ganhou notoriedade dentro da cena punk de Manchester. Em 1981, virou amigo íntimo de Linder Sterling, a vocal da banda de Punk-Jazz Ludus. Tanto as letras dela, e o seu estilo vocal o influenciaram. Graças a Sterling, conheceu Howard Devoto e Richard Boon.
Decidido a tornar-se um escritor, considerou uma carreira no jornalismo musical. Frequentemente escrevia cartas para a imprensa musical, e acabou sendo contratado pelo semanário musical Record Mirror. É autor de vários pequenos livros para a editora local Babylon Books, que em 1981 lançou uma tiragem de 3000 copias de um livreto de 24 páginas de sua autoria sobre o New York Dolls. Em seguida, escreveu “James Dean Is Not Dead”, sobre James Dean. Morrissey havia desenvolvido um grande amor por Dean, depois de ter coberto seu quarto com fotos do ator.

I Want A Boy For My Birthday - Eu Quero Um Menino Para o Meu Aniversário...
The_Smiths_DIVULGAÇÃOEm agosto de 1978, Morrissey foi rapidamente apresentado a Johnny Marr, em um show de Patti Smith no Apollo Theater, em Manchester. Em maio de 1982, Marr surgiu na porta da casa de Morrissey lhe perguntando se havia interesse dele em montar uma banda. Marr estava fascinado com o livro sobre o New York Dolls escrito por Morrissey, e se motivou a aparecer à sua porta à exemplo de Jerry Leiber, que havia feito parceria com Mike Stoller depois de aparecer na porta do último. No dia seguinte, Morrissey telefonou para Marr para confirmar o interesse em formar uma banda com ele. Steve Pomfret, o primeiro baixista foi logo substituído por Dale Hibbert. Na época, Morrissey decidiu que seria conhecido apenas pelo seu sobrenome, com Marr se referindo a ele como Mozzer ou Moz. Em 1983, proibiu aqueles ao seu redor de usar o nome Steven, que tanto desprezava. Morrissey também foi o criador do nome da banda The Smiths: "era o nome mais comum, e achei que era hora de as pessoas comuns do mundo mostrarem seus rostos".

Paralelamente a criação de suas músicas, tocavam uma versão para "I Want A Boy For My Birthday" The_Smiths_DIVULGAÇÃOdo The Cookies, refletindo um desejo em transgredir as normas estabelecidas de gênero e sexualidade no rock, uma influencia direta do New York Dolls. Em agosto de 1982, gravaram 1ª demo no Decibel Studios de Manchester, e Morrissey levou o tape à Factory Records, que não demonstrou interesse. Em meados de 1982, Mike Joyce assumiu as baquetas da banda após um bom teste. Em outubro de 1982, o The Smiths fez seu primeiro show, abrindo para a Blue Rondo à La Turk, em show no Manchester's The Ritz. Na época Hibbert, não estava feliz com uma estética gay da banda, enquanto que Morrissey e Marr não estavam felizes com o baixista, logo Hibbert foi substituído por Andy Rourke, um amigo de Marr dos tempos da escola.

The_Smiths_Primeiro_discoDepois que a EMI os recusou, Morrissey e Marr foram a Londres levar a demo a Geoff Travis, do selo independente Rough Trade. Apesar de não assiná-los de imediato, topou lançar o single de "Hand In Glove". Morrissey escolheu um design de capa homoerótico a partir de uma linda fotografia de Jim French. O single saiu em maio de 1983 e de cara, foram acolhidos pelo DJ John Peel, assim como todos os futuros singles, mas não emplacaram sucesso. Logo geraram polêmica, quando Garry Bushell do tabloide The Sun, alegou que, "Handsome Devil", Lado-B do single, promovia a pedofilia. A banda negou, com Morrissey afirmando: "a música não tem nada a ver com crianças, e certamente nada a ver com molestar crianças". Na sequência, fizeram o 1º show na capital inglesa, foram ao programa de rádio John Peel Session. E assim, concederam suas primeiras entrevistas as revistas NME e Sounds. Logo, vieram os singles de "This Charming Man" e "What Difference Does?", que se saíram melhor na parada inglesa, atingindo as 25º e 12º colocações. Foram bem recebidos pela imprensa, e realizaram uma série de shows de estúdio comandados por John Peel e David Jensen na BBC Radio 1, e logo começaram a conquistar fãs. E em fevereiro de 1984, lançaram o seu 1º álbum homônimo, The Smiths, que alcançou o 2º lugar na parada inglesa.
 
The_Smiths_2_HatfulofhollowMorrissey era descrito como esguio, de fala mansa, polido e de óculos, quebrando as regras preestabelecidas dentro do Pop-Rock. A estética simples da banda era um contraponto aos excessos visuais dos New Romantics, e embora Morrissey adotasse um visual andrógino similar aos New Romantics e ao Glam-Rock, seu visual era mais discreto. Nas palavras de um crítico: Ele era estudioso; usava óculos e aparelho auditivo no palco; era celibatário. E o pior de tudo, ele era sincero, com sua música tão intoxicantemente melancólica, tão perigosamente pensativa, tão sedutoramente divertida. Que atraia seus ouvintes... para um relacionamento com ele e sua música em vez do mundo". Em um artigo acadêmico, Julian Stringer classificou: "um dos grupos mais abertamente políticos da Grã-Bretanha". Enquanto, que Andrew Warns os chamou de "a mais anticapitalista das bandas". Morrissey se tornou uma voz, fazendo críticas pesadas à então Primeira Ministra Margaret Thatcher. Após o atentado do Hotel Brighton em outubro de 1984, disse que "a única tristeza" era "que Thatcher escapou ilesa"

he _Smiths_3_MeatismurderEm 1984, saíram os singles: "Heaven Knows I'm Miserable Now" (o 1º hit no Top 10 inglês) e "William, It Was Really Nothing". No fim do ano, saiu Hatful Of Hollow, uma coletânea de singles, Lados-B, e de versões ao vivo, que haviam sido gravadas durante o ano anterior nas sessões para Peel e Jensen. 

No início de 1985, lançaram o álbum Meat Is Murder, o único de estúdio no topo das paradas. O single "Shakespeare's Sister" chegou ao 26º lugar na parada britânica, já "That Joke Isn't Funny Anymore", teve menos sorte e mal chegou ao Top 50. "How Soon Is Now?" foi inicialmente um Lado-B de "William, It was Really Nothing", foi posteriormente relançado em Hatful Of Hollow, e nas versões americana, canadense, australiana de Meat Is Murder. Sem pressa, mas ainda em 1985 foi lançado o single no Reino Unido, e chegou a 24º lugar na parada.

 
The_Smiths_4_The_Queen_Is_DeadNaquele ano, fizeram extensas turnês no Reino Unido e EUA, e ainda gravaram o álbum, The Queen Is Dead, que saiu em junho de 1986, logo após o lançamento do single "Bigmouth Strikes Again", que chegou ao 2º lugar no Reino Unido. Contudo, o clima não estava tranquilo no Smiths, uma disputa judicial com a Rough Trade atrasou o disco por longos setes meses, e Marr demonstrava cansaço com turnês e gravações. A dependência em heroína de Rourke foi o pivô de sua demissão, sendo substituído por Craig Gannon, contudo Rourke voltou 15 dias depois e Gannon assumiu a guitarra base. 
 
Agora como um quinteto, gravaram os singles "Panic" e "Ask" (com Kirsty MacColl nos backing vocals), e chegaram ao 11º e 14º lugares da parada e fizeram uma nova turnê pelo Reino Unido. Ao final da turnê em outubro de 1986, Gannon saiu da banda. Aborrecidos com a Rough Trade, buscaram um contrato com uma major, e finalmente assinaram com a EMI, dando margens para críticas de alguns fãs. 

The_Smiths_5_Strangeways_Here_we_ComeO single "Shoplifters Of The World Unite" saiu no inicio de 1987 e chegou a 12º lugar da parada inglesa. Na sequencia, uma nova coletânea, The World Won't Listen, que chegou ao 2º lugar, e o single "Sheila Take A Bow", o 2º Hit (e último). Mesmo com todo o sucesso, as desavenças internas surgiam e aumentavam, especialmente entre Marr e Morrissey. Johnny Marr saiu da banda em julho de 1987, e as tentativas em encontrar um substituto a altura não deram em nada. Bastou o álbum Strangeways, Here We Come sair em setembro daquele ano e a banda implodiu. O fim ocorreu pela irritação de Morrissey com os trabalhos paralelos de Marr com outros músicos, e também pela frustração de Marr com a rigidez musical de Morrissey.



Viva Hate – Viva Ódio...
Meses antes do fim do The Smiths, Morrissey contratou Stephen Street como produtor pessoal e parceiro de composições, e assim iniciar sua carreira solo. Em setembro de 1987, iniciou os trabalhos que deram origem ao álbum Viva Hate (1988). O álbum foi gravado no Wool Hall Studios e contou com os músicos Vini Reilly e Andrew Paresi. Diferente das outras capas e singles do The Smiths que Morrissey_1_Viva_Hatetradicionalmente apresentava imagens de celebridades, dessa vez a figura celebre na capa de Viva Hate era o próprio Morrissey clicada por Anton Corbijn. O primeiro single foi "Suedehead" que saiu em fevereiro de 1988 conquistando o 5º lugar da parada britânica, essa posição superou toda as colocações dos singles lançados pelo The Smiths. "Everyday Is Like Sunday" foi o single seguinte, saiu em junho e chegou ao 9º lugar.

Viva Hate  atingiu o primeiro lugar no Reino Unido. Um dos destaques do disco é a faixa "Margaret On The Guillotine" que descreve a fictícia execução de Thatcher. Em resposta, o parlamento inglês acusou Morrissey de envolvimento com terrorismo o que levou a Polícia fazer uma busca na sua residência em Manchester. Morrissey fez sua primeira apresentação solo em Wolverhampton em dezembro de 1988 e atraiu uma multidão, o repórter da NME, escreveu: "a emoção e a atmosfera dentro do salão não eram nada que já tivesse experimentado em qualquer evento público". Em seguida, dois novos singles, "The Last Of The Famous International Playboys" que chegou ao 6º lugar. Em seguida, saiu "Interesting Drug", que chegou ao 9º lugar. Com o fim da parceria com Street, vieram Alan Winstanley e Clive Langer, e ele gravou "Ouija Board, Ouija Board", que foi lançado em novembro de 1989. Cristãos e tabloides, alegaram que música era uma apologia aoMorrissey_Bona_drag2 ocultismo. Morrissey respondeu: "o único contato que eu fiz com os mortos foi quando falei com um jornalista do The Sun".

Ao lado de Winstanley e Langer, deu inicio ao seu segundo álbum, Bona Drag (1990), mesmo tendo apenas seis novas faixas que foram somados a singles e Lados-B, atingiu o 9º lugar no Reino Unido. Seus singles, foram:"November Spawned A Monster", era sobre uma mulher cadeirante, e chegou ao 12º lugar, mas foi duramente criticada, pois alegavam alguns ridicularizar os portadores de necessidades especiais. O outro single foi "Piccadilly Palare", a música exaltava jovens londrinos, e citava termos da gíria gay Polari. A imprensa gay britânica não gostou, alegando que Morrissey não era assumido e por isso não deveria usar o tempo “Polari”.

Morrissey_3_Kill_UncleTrazendo Mark E. Nevin como novo parceiro, compuseram Kill Uncle (1991). Que chegou ao 8º lugar na parada, seus singles foram; "Our Frank" e "Sing Your Life", não atingiram o Top 20 das paradas. Na sua primeira turnê solo fora da Europa, convocou músicos da cena Rockabilly para compor sua nova banda, incluindo Boz Boorer, Alain Whyte e Spencer Cobrin. Começou a turnê de Kill Uncle na Europa. Nos EUA foram vendidos 18 mil ingressos em apenas 15 minutos, para o show no The Forum em Los Angeles, feito que nem Michael Jackson ou Madonna conseguiram. Nesseshow, David Bowie subiu ao palco para uma versão de "Cosmic Dancer" do T. Rex. A apresentação texana foi filmada por Tim Broad, e lançada intitulada de Live In Dallas. 

Os primeiros anos da década de 1990 são narrados pelo biógrafo David Bret como a "fase negra" entre Morrissey e a imprensa especializada britânica, a mídia era muito hostil com ele. Ficou mais reservado ao falar com a imprensa, revelando seu desagrado com o modo que sempre comparavam sua fase solo com o The Smiths, "meu passado quase me nega um futuro".

Morrissey_4_Your_ArsenalEm julho de 1992, saiu Your Arsenal, o disco chegou ao 2º lugar na parada e foi o último com o produtor e músico Mick Ronson, que faleceu em 1993. Your Arsenal era o lamento de Morrissey em relação a decadência da cultura inglesa pela influencia cultural americana. Morrissey declarou; "tudo é ditado pela cultura americana - todos com menos de cinquenta anos falam americano - e isso é triste. Nós já tivemos uma identidade forte, e agora isso se foi completamente". Your Arsenal foi visto como seu melhor disco desde Viva Hate. O primeiro single foi "We Hate It When Our Friends Become Successful" e saiu em abril de 1992, em seguida vieram, "Certain People I Know" e "You're The One For Me, Fatty". Entre os mesesMorrissey_5_Beethoven_Was_Deaf de setembro a dezembro, saiu numa turnê de 53 shows e gerou o álbum ao vivo Beethoven Was Deaf (1993). Nessa época Morrissey foi acusado de racismo pelas referências à Frente Nacional, um partido político de extrema direita, em "The National Front Disco", obviamente seus acusadores Morrissey_6_Vauxhall_and_iignoram, a ironia da música, que lamentava pelos partidários do partido.

Seu novo álbum começou a ser coescrito ao lado de Whyte e Boorer em meados de 1993. Vauxhall And I, teve produção de Steve Lillywhite. Para Morrissey foi seu melhor disco, e acreditava que seria seu último ou no máximo penúltimo disco. Sucesso de crítica e vendas, chegando ao topo da parada do Reino Unido. O álbum foi batizado de Vauxhall, distrito de Londres e famoso pelo pub gay Vauxhall Tavern. Em 1994, gravou cinco faixas no Olympic Studios de Londres. Em janeiro de 1995, é lançado o single "Boxers" e no mês seguinte, partiu com a turnê Boxers, com a banda Marion abrindo os shows e com um cenário de fundo do pugilista Cornelius Morrissey_DVD_Introducing_MorrisseyCarr. Um dos shows foi registrados por James O'Brien, e estão em Introducing Morrissey. 

AoMorrissey_8_South_Pawgrammar fim do contrato com a EMI, Morrissey migrou para a RCA. Lá gravou, Southpaw Grammar (1995), no Miraval Studios na França. O álbum chegou ao 4º lugar do Reino Unido. Em setembro de 1995, Morrissey foi o show de abertura da parte europeia da Bowie's Outside Tour. No show em Aberdeen na Escócia, Morrissey adoeceu, foi levado ao hospital e não retornou para as demais datas da turnê. Em dezembro de 1996, o ex-Smiths Mike Joyce moveu um processo contra Morrissey e Marr. Joyce alegou não recebido sua parte justa nos royalties de gravação e demais participações durante seu tempo na banda. A audiência durou sete dias, e foi favorável a Joyce. Resumo do caso, o juiz se referiu a Morrissey como "desonesto, truculento e pouco confiável quando seus próprios interesses estavam em jogo". Marr aceitou a sentença pagou os valores legalmente devido a Joyce, já Morrissey entrou com um recurso, alegando a imparcialidade do juiz, pelas críticas de Morrissey feitas à Margaret Thatcher. Perdeu sua apelação em meados de Morrissey_ Maladjusted1998, mas entrou com um novo recurso, mas novamente sem sucesso. O ano de 1997 marcou a volta de Morrissey à Island Records, lançou o single "Alma Matters", em seguida veio o álbum Maladjusted, que chegou ao 8º lugar no Reino Unido. Do álbum, saíram os singles; "Roy's Keen" e "Satan Rejected My Soul". Já em 1999, deu inicio a turnê "Oye Esteban", sendo um dos Headliners do Coachella Festival na Califórnia indo até a América Latina.

Já em 2002, uma nova turnê mundial, com duas datas esgotadas no Royal Albert Hall, shows com direito a canções inéditas. A tour passou pela Oceania e Asía. Em 2003 o canal BBC levou ao ar o documentário The Importance Of Being Morrissey, com a primeira relevante entrevista de Morrissey na TV britânica. Revelou que trabalhava em uma autobiografia e criticou programas de reality shows. Assinou com a Sanctuary Records e com produção de Jerry Finn, gravou em Los Angeles e Berkshire. You Are The Quarry foi lançado em maio de 2004. Morrissey Morrissey_11_You_Are_The_Quarryrevelou que este foi seu melhor álbum, chegando ao 2º lugar na Inglaterra e ao 11º lugar da Billboard(EUA). O primeiro single foi "Irish Blood, English Heart", chegou ao 3º lugar na parada britânica sua melhor colocação. Aceitou conceder entrevistas, inclusive ao NME, e afirmou: "a velha guarda mal-humorada" que mandava na revista nos anos 1990 tinha sumido, e que não era mais "o malcheiroso NME". Partiu em turnê mundial entre os meses de abril e novembro, e contemplou seu 45º aniversário com um show no Manchester Arena, com o Franz Ferdinand abrindo.Morrissey_12_Who_Put_the_min_manchester_dvd Este show foi gravado, e lançado no DVD Who Put The M In Manchester?. Ainda naquele ano se apresentou em festivais como: Leeds, Reading e Glastonbury.

Morrissey_13_Ringleader_of_the_tormentorsGravado em Roma, na Itália, Ringleader Of The Tormentors, saiu em abril de 2006. E já estreou no 1º lugar da parada britânica, e no 27º lugar nos EUA. Rendeu os singles: "You Have Killed Me", "The Youngest Was The Most Loved", "In The Future When All's Well", e "I Just Want To See The Boy Happy". A produção ficou com Tony Visconti, depois que Jeff Saltzman não pode assumir o projeto. A Billboard classificou: "um som mais pesado e mais rock".

O contrato com a Sanctuary Records durou até o início de 2007. Morrissey seguiu na turnê Greatest Hits, que ocorreu de fevereiro de 2007 até julho de 2008. Ao todo seriam 106 shows em oito países, porém por problemas na garganta Morrissey cancelou 11 datas, entre eles seis shows no Roundhouse em Londres. Os shows passaram por EUA, México, Europa e Israel. Após uma apresentação em Houston, Texas, Morrissey alugou o Sunrise Sound Studio e gravou "That's How People Grow Up" com o produtor Jerry Finn. Em dezembro de 2007, Morrissey assinou com a Decca Records. "That's How People Grow Morrissey_14_Year_SofrefusalUp" foi o primeiro single do Greatest Hits. O álbum chegou ao 5º lugar britânico logo nos primeiros dias de seu lançamento. Em maio de 2008, foi anunciado que o novo álbum, Years Of Refusal, teria produção de Jerry Finn. Previsto para setembro, Years Of Refusal só saiu em fevereiro de 2009, por conta da morte de Finn, e da falta de um selo americano para disco. Em agosto de 2008, a Warner lançou Morrissey: Live no Hollywood Bowl, um DVD do show gravado em Los Angeles, em junho de 2007. Morrissey, implorou aos fãs que não comprassem e o DVD não foi lançado.

Years Of Refusal saiu em fevereiro de 2009 pela Universal Music, chegando ao 3º lugar no Reino Unido, e 11º lugar na Billboard americana. O disco foi aplaudido pela crítica, sendo comparado com Your Arsenal e Vauxhall And I. As faixas, "I'm Throwing My Arms Around Paris" e "Something Is Squeezing My Skull" saíram como singles. Destaque a faixa "Black Cloud", que traz no violão Jeff Beck. Durante o ano de 2009, Morrissey promoveu o álbum em uma longa turnê, percorrendo EUA, Irlanda, Escócia, Inglaterra e a Rússia, onde nunca havia se apresentado. Em outubro, foi lançada Swords, uma coletânea com Lados-B de 2004-2009. Tempos Morrissey_15_Swordsdepois, Morrissey classificou a coletânea de "um desastre manso". Ao fim da turnê Swords, seu contrato com a Universal chegou ao fim. Em outubro de 2010, a EMI reeditou Bona Drag (1990), adicionando seis faixas inéditas. "Everyday Is Like Sunday" também recebeu uma reedição para coincidir o lançamento do CD e do single 7" em vinil.

Uma nova coletânea foi lançada em abril de 2011 pela EMI, sendo intitulada de; Very Best Of Morrissey. As faixas e as artes foram selecionadas pelo próprio Morrissey. O single "Glamorous Glue" saiu com duas faixas inéditas. Em meados de 2011, Morrissey fez uma tour no Reino Unido, tocando em festivais como o Glastonbury e no Hop Farm. Entre julho e agosto, tocou nos festivais Hultsfred na Suécia e no Lokeren na Bélgica. No ano de 2012 iniciou sua nova turnê pela América do Sul, e seguiu pela Ásia, EUA e na Europa tocou na Bélgica, Itália, Grécia, Turquia, Israel, Portugal, Inglaterra e Escócia. Em novembro, anunciou que daria continuidade a turnê nos EUA somando 32 cidades, com Kristeen Young fazendo os shows de Morrissey_16_Very_Best_of_Morrisseyabertura. A tour teve inicio em Greenvale/NY e terminou em Portland, Oregon. Patti Smith foi convidada especial no show do Staples Center, em Los Angeles.

Em janeiro de 2013, Morrissey foi diagnosticado com uma úlcera, e teve sua agenda adiada. Voltou a ser hospitalizado em março, por conta de uma pneumonia o que obrigou o cancelamento do restante da turnê. Em abril, foi relançado o single "The Last Of The Famous International Playboys" com mais faixas novas, "Action Is My Middle Name", "The Kid's A Looker", e "People Are The Same Everywhere", ambas gravadas ao vivo em 2011.

Em outubro de 2013, é lançada a autobiografia de Morrissey que conquistou o primeiro lugar na Inglaterra com cerca 35.000 cópias vendidas apenas nos primeiros dias. O livro gerou nova polêmica, ao ser anunciado como um "clássico contemporâneo" pela Penguim Books. O jornal The Daily Telegraph, a descreveu como "a melhor autobiografia musical escrita desde as Crônicas de Bob Dylan", já o The Independent a destacou como "narcisismo monótono". Finalizando o ano, em dezembro saiu um single de uma versão ao vivo de "Satellite Of Love", de Lou Reed.

Em janeiro de 2014, o jornal The Guardian noticiou que Morrissey escrevia seu primeiro romance, no mesmo mês foi divulgado que fechou um contrato para dois álbuns foi feito com a Capitol com gravação tendo inicio em fevereiro na França. World Peace Is None Of Your Business (2014) saiu em maio, antes mesmo do lançamento, Morrissey realizou uma turnê pelos EUA, porém no inicio de junho foi hospitalizado em Boston o que o obrigou a cancelar asnove datas restantes. Em maio, a faixa título do álbum foi disponibilizada para download e as músicas, "Istambul", "Earth Is The Loneliest Planet" e "The Bullfighter Dies", saíram nas semanas seguintes.

Morrissey_18_Lowin_HighschoolOs contratos com a Capitol e a Harvest Records terminaram em agosto, e em outubro, revelou que realizou tratamento para um câncer de esôfago. Lançou "Kiss Me A Lot" em março de 2015 um dos cinco singles de World Peace Is None Of Your Business. Fez seis datas no Reino Unido, e em seguida foi aos EUA para apresentações entre junho e julho, destaque para show no Madison Square Garden que contou com Blondie como convidada especial. Em setembro de 2015, é lançado pela Penguin Books o primeiro romance de Morrissey, intitulado "List Of The Lost", e dois meses depois saiu, Low In High School, pelo próprio selo de Morrissey, o Etienne Records.

Em novembro de 2017, Morrissey anunciou uma nova turnê pelo Reino Unido, algo que não ocorria desde 2015. A turnê começou em Aberdeen e agora chega até nós... Welcome back, Mr. Morrissey, we want you so much and well!!! - Alexandre Beckão.

SERVIÇO: MORRISSEY NO BRASIL
Morrissey_Rio_de_Janeiro_Latin_American_Tour_2018RIO DE JANEIRO
DATA: 
30 de novembro de 2018 (sexta-feira), às 20hs.
LOCAL: Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24 – Lapa/RJ - (21) 3212-0800.
CLASSIFICAÇÃO: 18 anos (menores a partir de 12 apenas acompanhados dos responsáveis legais).
CAPACIDADE: 5 mil pessoas
INGRESSOS:
Site:
 www.eventim.com.br
Bilheterias da Fundição Progresso: de segunda a sexta, das 11h às 20h; sábados (somente em dias de show), a partir das 12h, sem taxa de conveniência/administrativa.
Acesso para pessoas com necessidades especiais.
EVENTO: https://www.facebook.com/events/1044827012335248/
INFO: http://www.fundicaoprogresso.com.br/

Morrissey_São_Paulo_Latin_American_Tour_2018O PAULO 
DATA:
 2 de dezembro de 2018 (domingo), às 19hs.
LOCAL: Espaço das Américas - Rua Tagipuru, 795 - Barra Funda – SP/SP.
INGRESSOS: 
Bilheterias do Espaço das Américas: 
de segunda a sábado das 10h às 19h - sem taxa de conveniência.
No site: www.ticket360.com
 Call Center Ticket360: (11) 2027-0777
Acesso para pessoas com necessidades especiais.
CENSURA: 18 anos
EVENTO: https://www.facebook.com/events/208873856607212


Alexandre Beckão é: Carioca, Aquariano, Cantor Cover do The Smiths no Banho, e devotado de forma irreversível à Música. Paz & Música!!! Namastê!!!

Rock Press

Comentários