O ANO DE 1985 – Assistir para Refletir!

Segue em exibição pelo Brasil o longa “O Ano de 1985” que conta a história de Adrian (CoryMovie_1985_Cartaz Michael Smith da série Gotham), um jovem cheio de sonhos como tantos outros de sua geração, mas que vive o drama da AIDS. “O Ano de 1985” tem direção de Yen Tan e é um desses filmes que te faz refletir sobre o quanto é possível e precisamos evoluir como seres humanos. E por isso #RECOMENDAMOS!

O ANO DE 1985 – Assistir para Refletir!
TEXTO: Michael Meneses – FOTOS: Divulgação

EM Meados da década de 1980, tivemos a emblemática primeira edição do Rock in Rio no Brasil, meses 1985_3depois, o mundo assistiu ao histórico Festival Live Aid. Vivíamos tempos de guerra fria, e o outrora, galã de Hollywood, Ronald Reagan era o presidente dos EUA, no Brasil, o General Figueiredo passava o cargo a José Sarney que assumiu a presidência após a morte de Tancredo Neves. O item do desejo de muitos adolescentes no mundo era o walkman para ouvir suas fitinhas K7s de astros do pop como a cantora Madonna, de bandas como The Cure, ou revelações do rock como o R.E.M. ambos, representavam com grandeza a cultura pop daquele período. Em meio a altos e baixos, uma 1985_Still_10_Cory_Michael_Smith_by_HutcHdoença assombrava a todos, a AIDS. 

Na época ainda pouco pesquisada e fomentando diversos medos, a doença foi um dos dramas dos anos 1980. Uma realidade pela qual milhares de pessoas conviveram sem muitas esperanças e encarando duramente o preconceito e a desinformação. E é nesse ambiente que vive o jovem Adrian, interpretado pelo ator Cory Michael Smith (astro de Carol e da série Gotham) em “O Ano de 1985”.

Vivendo em Nova York e longe da família, como qualquer jovem naquela situação, Adrian encontra-se desiludido e resolve passar as festas de fim de ano no Texas, ao lado dos pais, (Virginia Madsen que foi indicada ao 1985_2Oscar por “Sideways – Entre Umas e Outras”, e Michael Chiklis que faturou o Globo de Ouro com a série The Shield), do irmão caçula (Aidan Langford) e de Carly (Jamie Chung, de “Eden” de 2012), sua eterna amiga. Uma espécie de conexão de despedida do personagem com 1985_Mainseus entes queridos.

Com direção de Yen Tan (de Pit Stop, 2013), “O ano de 1985” foi inspirado no premiado curta-metragem “1985” (do mesmo diretor e lançado em 2016). Dessa vez, Yen Tan optou por trabalhar em P&B, e a opção do diretor pela fotografia em preto e branco torna “O Ano de 1985” ainda mais impactante e nos leva a uma reflexão profunda sobre a vida.

O filme esteve presente em diversos festivais, e sua estreia mundial ocorreu no SXSW, e vem faturando prêmios como o de Melhor Filme no Festival LGBTQ+ de Barcelona, escolha do público no Festival de Champs-Élysées, e é um dos indicados a Melhor Filme Independente no GLAAD Awards. No Brasil, o longa tem distribuição da Supo Mungam Films.

“O Ano de 1985” é um filme que nos faz viajar no tempo e na consciência das boas atitudes. E se tem boas atitudes, #Recomendamos! – Michael Meneses!

TRAILER:
 https://bit.ly/2vyazk0

CIRCUITO:
SÃO PAULO

Espaço Itaú de Cinema Augusta
Cinesala
RIO DE JANEIRO/RJ
Estação NET Rio
Cine Laura Alvim
BRASÍLIA/DF
Espaço Itaú de Cinema Brasília
Cine Cultura Liberty Mall
PORTO ALEGRE/RS - Guion Cinemas
BELO HORIZONTE/MG - Cinema Belas Artes
CURITIBA - Espaço Itaú de Cinema Curitiba
SALVADOR - Espaço Itaú de Cinema Salvador
FLORIANÓPOLIS - Paradigma Cine Arte
SANTOS - Espaço Santos Miramar
 
O Ano de 1985
DIREÇÃO: Yen Tan
ELENCO: Cory Michael Smith, Virginia Madsen, Michael Chiklis e Jamie Chung
1985 | Estados Unidos | 2018 | 85 minutos | Drama

Portal Rock Press - Lançamentos