MATANZA “Ergue seu Copo” em Turnê de Despedida!

Há alguns meses o Matanza anunciou o encerramento das atividades após 22 anos de carreira. A despedida dos palcos Matanza_Fest_Ùltimo_Show_no_Circo_Voadorocorre na última edição do Matanza Fest em noite que certamente será no mínimo memorável no Circo Voador/RJ, sábado, 28/07, às 21 horas. Na Ocasião, ainda se apresentam as bandas Olho Seco, Carro Bomba e Justabelli. Uma noite imperdível, cujos ingressos já estão esgotados há vários dias!

Matanza “Ergue seu Copo” em Turnê de Despedida
TEXTO: Tatiana Vieira – FOTOS: Felipe Diniz e Mauricio Porão.

Matanza_Fest_Ùltimo_Show_no_Circo_Voador

Depois de vinte e dois anos de existência da banda, uma estrada de sucesso e reconhecimento, veio uma notícia que pegou todos de surpresa: Jimmy London, Don Escobar,Matanza_Fest_Ùltimo_Show_no_Circo_Voador Jonas Cáffaro, Marco Donida e Maurício Nogueira anunciaram, em maio deste ano, o fim do Matanza em outubro próximo. Os motivos: incompatibilidades de expectativas e anseios. Ou seja, os caras querem fazer outros projetos e depois de anos de dedicação ao Matanza, decidiram encerrar a banda. Mas nem tudo está perdido. A boa notícia é que eles mantiveram sua agenda de shows. E decidiram manter a sexta edição (e última, infelizmente) do Matanza Fest, que ocorrerá no sábado, dia 28/07, no Circo Voador, Rio de Janeiro. É a hora de erguermos nossos copos e fazermos um grande “Clube dos Canalhas” nessa grande festa de despedida, afinal “O pouco tempo que resta deve ser bem aproveitado”, não é mesmo?

Ano 2003. Domingo à tarde. Dia em que a maioria dos fãs de rock está curtindo a sua ressaca após uma madrugada de shows e bebedeira. Saí de casa para ir à Rua Ceará, Praça da Bandeira, o mais popular point do underground do Rio de Janeiro desde os anos 1990, mesma rua onde funcionava o lendário Garage e onde hoje funciona o Heavy Duty Beer Club e outros bares de rock. Nesse dia ocorreria a gravação do clipe “Bom é Quando Faz Mal”, do Matanza. Nunca havia assistido a banda e não conhecia suas músicas, mas só pelo nome da mesma já poderia supor que os caras não faziam algo igual a todo mundo. Quando fui me aproximando do local, percebi uma movimentação diferente. Um carro branco, de época, no meio da rua; duas mulheres tatuadas com uma cobra enrolada em seus corpos sentadas no capô; um palco montado na rua, e rolando a passagem de som. Na mesma hora pensei: "Vem coisa boa por aí!". E veio! Som pesado, visceral, letra inteligente, presença de palco sensacional. Matanza na área.

Embora a banda já tivesse um tempo de existência àquela época, a partir daquele clipe alçaram voos mais altos. A coisa tomou uma proporção que foiMATANZA_no_RATOEIRA_FEST_em_26_de_julho_de_1997_em_Bangu_RJ além das casas de shows e festivais underground, e o mais incrível: fazendo um som pesado. A cada álbum que eles lançavam, mais ecoavam suas músicas pelo Brasil. E mais letras interessantes, energia no palco e rodas se formavam na plateia. Se teve uma coisa que eles souberam fazer foi show.

Vejo o Matanza como uma banda que tem muito mais que cinco integrantes. Com eles tem todo um background de músicos, produtores e bandas independentes, e não apenas no Rio de Janeiro, é papo do Brasil a fora. Gente que luta pelo rock além dos palcos, e se orgulha de ter visto os caras conquistarem seu espaço fazendo o que sempre se propuseram: rock dos bons, com peso, letras instigantes e inteligentes, com muito "Pé na porta e soco na cara" (risos). Seu público é amplo, e vai desde adolescentes, que se inspira em sua irreverência, a dinossauros do rock, que se identificam com suas Matanza_Fest_Ùltimo_Show_no_Circo_Voadormúsicas. A vendagem expressiva de seus álbuns, o número de seguidores no YouTube e a procura por suas camisas traduz o tamanho deles e mostra o quanto "O vento sempre esteve a favor" da banda. É um ciclo que se encerra e vai deixar saudades.

Vale ressaltar que o evento vai além de uma turnê de despedida da banda. O Matanza Fest é um festivalMatanza_Fest_Ùltimo_Show_no_Circo_Voador itinerante que já passou por cidades como Porto Alegre, Curitiba, Brasília, São Paulo, Recife e vai encerrar em grande estilo no icônico Circo Voador. Ao longo dos anos o evento contou com bandas de peso como Claustrofobia, Ação Direta, Baranga, Gangrena Gasosa, Trampa, Confronto, e nesta edição, mais que especial, contará com uma das bandas mais importantes do Punk Rock do Brasil, a percursora Olho Seco. Esse último show, é a consagração de um trabalho grandioso e importante, algo que poucas bandas brasileiras advindas do underground conseguiram. Imperdível. - Tatiana Vieira.

PS: Ao longo de sua história o Matanza esteve presente nas páginas da Rock Press. Relembre o Halloween do Matanza ano passado no Imperator/RJ: http://portalrockpress.com.br/halloween-do-matanza-diabo-verde--dj-renato-lima-imperatorrj-28102017

Serviço: O DERRADEIRO MATANZA FEST
BANDAS: 
Matanza + Olho Seco + Carro Bomba + Justabeli
LOCAL: Circo Voador – Arcos da Lapa/RJ.
DATA: Sábado, dias 28 de julho de 2018, às 22hs.
INGRESSOS ESGOTADOS
CAPACIDADE:
 2.000 pessoas
CLASSIFICAÇÃO: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais).

Portal Rock Press