HERÓIS DO COTIDIANO: Empatia, onde mora e quem a pratica? ENTREVISTA com Tatiana Saito!

Passamos por um momento sem precedentes na história da humanidade, estamos tensos e confusos! Contudo, Tatiana_Saito_Agro_é_Mortetemos que ter esperança, força e vontade de lutar em prol de todos! Tirar o olho do próprio umbigo e seguir mais do que nunca o ideal do “Faça Você Mesmo” que o Rock tanto defende. Por conta disso, nesses “Dias de Luta”, sempre que possível, iremos buscar por atitudes humanas que em suas simplicidades estejam sendo fundamentais para levar sorrisos aos corações das pessoas do planeta. Nossa primeira heroína e que esperamos que inspire outras pessoas, Tatiana Saito, sempre buscou fazer algo bom pelo planeta, mas nesses dias se sentiu engajada a ser ainda mais forte. Por isso a entrevistamos na Coluna 1, 2, 3, 4... da Rock Press. Segue:

 

HERÓIS DO COTIDIANO:
Empatia, onde mora e quem a pratica?
ENTREVISTA com Tatiana Saito!

TEXTO: Thamires Marciano
FOTOS: Acervo pessoal/Tatiana Saito


Nos últimos dias, Tatiana_Saito_Compostagemo país foi pego pela Pandemia do Covid-19, o famigerado Coronavírus. Em meio às restrições e recomendações da OMS, vimos o egoísmo das pessoas se mostrar como um verdadeiro instinto irracional, pessoas correndo para estocar alimentos e itens de higiene básica, deixando de lado o cuidado com os mais idosos e aqueles que estão na faixa de risco, além das Tatiana_Saito_Compostagemvendas irregulares e todo o terror que se instaurou nas cidades.
 
No entanto, nem tudo são trevas no “país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza”, ou nesse mundão de Deus. Existem pessoas como a auditora interna de banco, Tatiana Saito, paulistana de 36 anos, mãe, filha, amiga, vegana, independente, cujas playlists no Spotify incluem sons que vão do rock setentista de bandas como Led Zeppelin ao Thrash Metal do Metallica, passando pelo grunge dos anos 1990. Em suas boas atitudes cotidiano, agora empregam a empatia e tenta dentro das suas possibilidades ajudar a amenizar toda essa situação e com isso ajudando a mudar esse cenário um tanto caótico.
 
Navegando no Facebook, nosso editor, Michael Meneses, que segue a nossa entrevistada nas redes sociais encontrou no post (print ao lado) da Tatiana uma ideia simples de propagar as boas ações em prol de todos. Com isso a Rock Press bateu um papo com a Tatiana Saito na Coluna 1, 2, 3, 4... a fim de apresentar aos nossos leitores pessoas que assim como ela estão neste momento promovendo a vida e com isso gerando esperança para todos.  
 
1 - Thamires Marciano / Rock Press: Pode nos falar um pouco sobre você? Uma breve apresentação da sua pessoa antes e depois dessa crise?
Tatiana Saito - 
Tatiana_Saito_RetratoSou nascida e criada em São Paulo e, por isso mesmo, criada com pouquíssima consciência ambiental. Eu achava que água "nascia" na torneira e carne "nascia" no supermercado, desde sempre. Em 2011 tomei um choque ao descobrir, de fato, a origem da carne e todo o impacto ambiental negativo causado pela agropecuária e virei vegetariana. A partir disso foram surgindo cada vez mais desconstruções que fui trabalhando internamente. Posteriormente, virei vegana, adotei composteira doméstica e reciclagem para reduzir o lixo, e fui descobrindo o impacto de cada pequena ação para um mundo melhor, então posso dizer que a maioria dessas ações eu já tomava antes mesmo da crise, como dar preferência a pequenos lojistas, produtores, etc.

2 - Rock Press: Como foi adicionar essas mudanças em sua rotina. Como isso influenciou positivamente no seu dia-a-dia?
Tatiana Saito - 
Tudo o que acontece a gente pode levar como lição, e a crise veio mostrar que posso fazer mais. Então, antes, eu comprava pequenas coisas no mercado de bairro e deixava a compra maior para o mercado de rede, mais barato. Mas, esse "mais barato" tem um custo associado, então, comprar só do pequeno me mostra que o dinheiro por si não é nada. Do que adianta economizar 20 reais na compra, se posso pagar um pouco mais caro, mas com a consciência tranquila de que tem uma família que poderá se manter por causa dessas pequenas ações, sabe? E perceber que a maior parte dos restaurantes veganos que frequento não tem como se manter se fecharem as portas por um mês, diferente de grandes marcas, me fez valorizar ainda mais o trabalho artesanal.

3- Rock Press: De qual forma você tem passado esses gestos à frente para que outros sigam nessa corrente do bem?
Tatiana Saito - Uma coisa que tenho me policiado é para não disseminar o pânico. Mostrar o que de bom está sendo feito noTatiana_Saito_e_familia combate ao Covid-19 é muito melhor que mostrar as mortes, o descaso de algumas autoridades, etc. Então quando alguém quer desabafar sobre os problemas do Covid-19, eu tento mostrar o lado bom porque o medo traz ansiedade, que faz o corpo liberar hormônios que baixam a imunidade e deixam as pessoas mais suscetíveis a doenças. Além das conversas no dia a dia com quem está próximo, também publiquei um post no Facebook e no Instagram falando das pequenas ações e perguntando o que outras pessoas estão fazendo, para criar uma corrente do bem e mostrar que toda atitude faz a diferença.
 
4- Rock Press: Sempre temos aqueles que criticam ao invés de ajudar ou se esforçar para mudar o mundo, como você tem lidado com isso?
Tatiana Saito - Sempre tem quem reclame do pouco que o outro faz. Eu já fui de bater de frente, de questionar o que a pessoa estava fazendo, etc. Até que entendi que quando a gente briga a gente fecha a porta do diálogo e perde a oportunidade de mostrar ao outro que cada ação tem sua importância. Então, tenho procurado dialogar com quem critica. Mas quando meu humor não está bom, eu simplesmente ignoro! (Risos).
 
5 - Rock Press: Deixe uma mensagem aos leitores da Rock Press...
Tatiana Saito - 
Toda atitude, por menor que seja, tem um impacto. Às vezes, ajudar uma senhora a carregar uma sacola, comprar de quem produz, apoiar os artistas independentes e os profissionais liberais parece pouco, mas tem um impacto significativo na vida dessas pessoas. Não precisamos ganhar na Mega Sena para mudar o mundo. A gente pode começar com o que tem e o mundo vai ficando cada vez mais acolhedor para todos.

Por mais empatia e solidariedade nesse momento de atenção.

Como sabemos, não é momento para pânico, e sim de cuidado, apesar de nos faltar o bom e velho aperto de mão por recomendação médica, no fim será por uma boa causa. Não podemos perder as esperanças e deixar o desespero subir a cabeça, é hora de ser solidário. O consumo consciente é super importante nessas horas, compre da banca perto de casa, saia somente se for necessário, ajude aqueles que realmente não podem se deslocar para tarefas básicas. Cada atitude basta para mudar o mundo e fazer dele um lugar melhor.
 
Convidamos você leitor Rock Press a nos sugerir, nomes dos heróis do cotidiano, gente que como a Tatiana Saito, e que podem sem pautas motivadoras como essas. Indique para a gente: michaelmeneses@portalrockpress.com.br colocando no assunto do e-mail: “Heróis do Cotidiano"!
 
Não precisa ser o Batman ou a Mulher Maravilha para ter uma atitude heróica, e como dizia o bom Gentileza, o eterno Profeta: “Gentileza gera Gentileza” e #RECOMENDAMOS! - Thamires Marciano. 

Portal Rock Press