DUDU DE MORRO AGUDO - De Nova Iguaçu para o Mundo! - ENTREVISTA

Rapper e escritor, Dudu de Morro Agudo foi uma das atrações do Espaço Favela no terceiro dia do Rock in Rio 2019. Dudu_de_Morro_Agudo_Rock_in_Rio_FOTO_Marcus_Vini_VER_MAIS_FOTOGRAFIAAinda era tarde quando ele abriu os trabalhos diante de um público representativo em um show que contou com a participação especial da banda Setor Bronx. Saiba como foi a apresentação do rapper que representou a Baixada Fluminense no Rock in Rio e de quebra leia essa entrevista com o músico na Coluna 1, 2, 3, 4...

DUDU DE MORRO AGUDO:
De Nova Iguaçu para o Mundo!

TEXTO e ENTREVISTA: Cadu Oliveira
FOTOS: Marcus Vini/VER+ Fotografias

Dudu_de_Morro_Agudo_Rock_in_Rio_FOTO_Marcus_Vini_VER_MAIS_FOTOGRAFIA

Baixada Fluminense in Rio...

É difícil não pensar em subúrbio carioca e não lembrar dos municípios da Baixada Fluminense, uma região rica em história, cultura e arte, e quem mora nessas áreas ou ao Dudu_de_Morro_Agudo_Rock_in_Rio_FOTO_Marcus_Vini_VER_MAIS_FOTOGRAFIAmenos é antenado além das regiões com melhores visibilidade sabe que não estamos mentindo.

Esse ano o Espaço Favela, assim como o Palco Supernova foram a voz a periferia no Rock in Rio e o “Subúrbio Venceu!”, como gritou a banda Menores Atos em seu show no Festival.

Uma dessas vozes suburbanas foi o rapper Dudu de Morro Agudo. E nessa edição do Rock in Rio teve Dudu em dobro! Isso porque, no dia anterior à sua apresentação, ele fez uma participação no show do Setor Bronx (LEIA AQUI) e retribuiu o convite. Ambos, acreditam na música como instrumento de militância periférica. Para chamar a banda ao palco, Dudu não deixou dúvidas sobre a relação de amizade que rola entre os artistas: “Deus é tão bom que nessa edição nós dois tocamos aqui”, comemorou o rapper de Morro Agudo, autor do livro “Enraizados: os híbridos glocais”, publicado pela editora Aeroplano, em 2010. Na companhia da banda Setor Bronx, eles cantaram “3 MCs Bolados” e a combativa “Fogo Cruzado”. Aproveitando o espaço, Dudu encorajou o público a abraçar um desconhecido e lembrou que “um sorriso pode salvar uma vida. A real conexão é a do amor”!

Para fechar com chave de ouro, rolou uma micro-aula sobre Freestyle – rimas de improviso característica do movimento Hip-Hop. Mas era pretexto para puxar um refrão enguitarrado que começa com “Dudu de Morro Agudo, cria de Nova Iguaçu”, no que a galera rebate com... “Hey, Bolsonaro...VAI Toma no Cú”! Gênio.

A formação no palco além de boas rimas se entrosou com duas guitarras, baixo, bateria, percussão, DJ, dois dobras e duas dançarinas. Resistência social, intervenções inteligentes, versos de grosso calibre, participações especiais e muito rock, misturado com Rap. Além de um show de arte, um show impressionante.

Passado o Rock in Rio, Dudu deu um show de humildade e respondeu a entrevista da Rock Press. Leia:

1 - Cadu Oliveira / Rock Press -  Como foi para você se apresentar no Rock in Rio?
Dudu de Morro Agudo - Primeiramente foi uma grande responsabilidade. Estar no Rock In Rio nunca fez parte dos meus sonhos como artista, era algo inimaginável, talvez por isso nunca tivesse sonhado com isso. Na verdade, eu nunca havia ido no RIR, nem como público. Eu já havia tocado em várias partes do mundo, em palcos diversos, mas o palco do RIR ia além de tudo o que eu poderia imaginar. Mas quando rolou o convite, junto com ele veio uma grande responsabilidade, principalmente porque eu eraDudu_de_Morro_Agudo_Rock_in_Rio_FOTO_Marcus_Vini_VER_MAIS_FOTOGRAFIA o único artista da Baixada Fluminense no line-up. Ensaiei muito com a minha banda, eles me trouxeram muita tranquilidade também, porque a galera do Coletivo Marginal Groove é muito fera. No dia do show, tentei ficar calmo, equilibrar a emoção e fazer tudo o que a gente tinha ensaiado durante os últimos cinco meses, mas também tinha a vantagem de ter tocado com o Setor Bronx um dia antes do meu show. Eu gostei muito de tudo, mas só depois que a ficha foi caindo de verdade.

2 - Rock Press -  Fala um pouco sobre a sua parceria com o Setor Bronx.
Dudu de Morro Agudo - Eu nem sou muito religioso, mas acho que esse meu encontro com o Setor Bronx tem um belo toque de Deus envolvido. Fiz um show em Irajá, há uns cinco ou seis anos, o Setor Bronx também tocou no mesmo evento, daí o Cabeça veio trocar ideia comigo, disse que conhecia o meu som e tal, trocamos telefone e já no dia seguinte eles me convidaram para participar da música chamada "Os 03 MCs Bolados". Eu nunca tinha tocado com banda antes, fiquei escaldado, mas me joguei na experiência. Depois disso fiquei tocando com eles por quase um ano, fazendo participações. Então surgiu o clipe da música, nessa época a gente já era tudo amigo. Eles me mostraram um mundo novo, me inseriram no meio do Rock sem eu mudar em nada a minha essência e a galera do Rock me recebeu muito bem.

3 - Rock Press - Conta para a gente como é a vida no Morro Agudo. Como é a cultura local?
Dudu de Morro Agudo - 
Morro Agudo é um bairro de periferia (N.do E.: Morro Agudo fica localizado no município de Nova Iguaçu na baixada Fluminense e distante cerca de 40 minutos do Centro do Rio de Janeiro) como tantos outros pelo Brasil, um lugar cheio de artistas talentosos, mas com a especificidade de ter uma organização como o Enraizados sediada lá. Por isso, a cultura hip hop é muito presente no dia a dia do bairro, são muitos jovens produzindo de tudo, e se misturando com outras manifestações artísticas do local.
 
4 - Rock Press - Agora que passou o Rock in Rio, o que vem pela frente em sua carreira?
Dudu de Morro Agudo - 
Antes de surgir o convite do Rock In Rio estava focado em terminar de escrever a minha dissertação do mestrado, escrever um livro e produzir um documentário sobre a história do hip-hop na Baixada Fluminense. Eu também estava gravando uma série de videoclipes que estão para ser lançados ainda este ano. Com surgiu o convite para o Rock In Rio, todos os projetos pararam e foquei no que apresentaria lá, agora que passou, minha meta é retomar todos os projetos e fazer uma turnê com a banda.

5 - Rock Press - Por fim, manda seu recado para os leitores da Rock Press.
Dudu de Morro Agudo - Alô leitores da Rock Press, obrigado pela atenção de vocês. Se quiserem conhecer um pouco mais do meu trabalho, só dar uma visitada no meu site (ACESSE AQUI), lá tem link para todas as minhas redes sociais, vai ser um prazer trocar ideia com vocês!!!

Música e Cinema na Baixada Fluminense...

Mostra_Pretos_na_Tela_2019

Recentemente Dudu de Morro Agudo esteve à frente do Festival Enraizados que levou à Nova Iguaçu bandas como Justa Causa, Marginal Grouve, T-Remoto, Nuvem Rec, Setor Bronx, o próprio Dudu entre outros. A próxima iniciativa desse entusiasta cultural da Baixada é a Mostra Pretos na Tela (Festival dos CRIAS), o evento é gratuito e tem como  foco promover a produção áudio visual local. A mostra acontece no próximo dia 30 de novembro na sede do Quilombo Enraizados. #Recomendamos. – Cadu Oliveira.


SERVIÇO:
Mostra Pretos na Tela 2019

LOCAL: Quilombo Enraizados: Rua Presidente Kennedy, 41, Morro Agudo  Nova Iguaçu/RJ
INFORMAÇÕES: (21) 4123-0102 ou enraizados@gmail.com
INSTITUTO ENRAIZADOS: https://www.facebook.com/institutoenraizados/
ENTRADA FRANCA!

Portal Rock Press