ANGRA – Em tour pelo Sudeste

Angra realizaangra_circo-voador_31-05-2018_foto_eduardo-hollanda_crédito-obrigatório/angra_circo-voador_31-05-2018_foto_eduardo-hollanda_crédito_obrigatório uma série de shows pelo Sudeste. O primeiro acontece nesta sexta-feira, (23/11), na Fundição Progresso no Rio de Janeiro, em seguida a banda segue para Juiz de Fora onde tocam no Cultural Bar, sábado, (24/11). Belo Horizonte assiste ao Angra no domingo (25/11) no City Hall, nessa primeira etapa os shows terão como bandas de aberturas os ilustres Massacration e Tuatha de Danann! Já no domingo, (1/12), o Angra comemora o centésimo show da “Omni Tour”, durante o Angra Fest com o line-up de peso das bandas Dr. Sin, Project46, Malta e Nervosa no palco da Tropical Butantã, em São Paulo! Os ingressos estão à venda para todas as apresentações!

ANGRA – Em tour pelo Sudeste
TEXTO: Jonildo Dacyony e Robert Moura
FOTOS: Eduardo Hollanda e Divulgação

BANNER_RJ_Angra_Massacration_Tuatha

Rio de Janeiro e Minas Gerais, a primeira etapa – Com participação das bandas Massacration e Tuatha de Danann, o Angra dará inicio a essa mini turnê na região sudeste do Brasil. No roteiro, além da capital carioca e a capital mineira, a cidade Juiz de Fora/MG também recebe o show. Será um final de semana intenso nessas capitais e na cidade de Juiz de Fora, cidades que sempre foram importantes para a história do rock brazuca. ROCK PRESS fez um pequeno histórico sobre a história do Angra e das demais bandas.

ANGRA – Em atividade desde 1991, o Angra conseguiu entrar para o time das grandes bandas de heavy metal brasileiras a ter reconhecimento internacional. O primeiro disco, “Angels Cry”, lançado em 1993, projetou a banda nos circuitos brasileiro e europeu do metal melódico. O Japão foi outro país no qual a banda conseguiu espaço com vendas superiores a 100 mil cópias. O Angra era formado então por André Mattos nos vocais, Rafael Bittencourt e Kiko Loureiro nas guitarras, Luís Mariutti no baixo e Ricardo Confessori na bateria.

O álbum “Holy Land”, lançado em 1996, confirmou a consistência do trabalho da banda, alcançando números de vendas superiores ao primeiro disco. Nesse trabalho, eles flertaram com a música brasileira e aprofundaram o interesse nos arranjos orquestrais. No entanto, “Fireworks” de 1998 reaproximou o Angra do metal tradicional. A divulgação do disco teve direito a longa turnê mundial, mas que culminaria com a saída de André Mattos, Luís Mariutti e Ricardo Confessori. Reformulada com Edu Falaschi nos vocais, Felipe Andreoli no baixo e Aquiles Priester na bateria, eles lançaram “Rebirth”, em 2001, que manteve o sucesso de vendas no Brasil e exterior batendo a casa de um milhão de discos vendidos. Em 2002, realizaram nova turnê mundial, a mais extensa da banda até então. O primeiro álbum ao vivo da banda, “Live in São Paulo”, foi lançado no mesmo ano. Seguiram-se os discos “Temple Of Shadows” de 2004 e “Aurora Consurgens” em 2006. “Aqua” de 2010 teve turnê de divulgação em parceria com a banda Sepultura e marcou o retorno de Ricardo Confessori à banda. 

angra_circo-voador_31-05-2018_foto_eduardo-hollanda_crédito-obrigatório/angra_circo-voador_31-05-2018_foto_eduardo-hollanda_crédito-obrigatório-10_ok.jpgEntre 2014 gravaram o disco “Secret Shadow” com Fábio Leone nos vocais e Bruno Valverde na bateria, após a saída de Edu Falaschi e Ricardo Confessori. Esse ano, eles lançaram “Ømni“, um álbum conceitual, com base em contos de ficção científica que acontecem em vários lugares simultaneamente. Talvez não tenha passado pela cabeça de ninguém do Angra, especialmente pela de Bittencourt, quando idealizou o festival, que "Omni"  fosse um álbum com uma popularidade acima do normal, no âmbito nacional é claro, pois sabemos que por onde passa, mundo afora, a banda já tem um legião de fãs que os acompanha em todas as turnês, mas aqui no Brasil, quem teve a oportunidade de presenciar um show da tour atual, pôde comprovar que as canções do último álbum são acompanhadas em uníssono pelo público, sem exagero, algo comparável a hits como "Carry On", "Nothing to Say", "Nova Era", "Make Believe", "Lisbon" e outras que têm o tempo a seu favor. O trabalho realmente tem obtido uma resposta pra lá de positiva por parte do público e "Light of Transcendence", "Travellers of Time", "Black Widow's Web", "Insania" e "Magic Mirror" são sérias candidatas a clássicos. Prova disso foi a passagem da banda em maio último no Circo Voador/RJ. ROCK PRESS conferiu: https://bit.ly/2FD0Xwp

A formação atual do conta com Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa nas guitarras, Felipe Andreoli no baixo, Fábio Leone nos vocais e Bruno Valverde na bateria. O Angra já dividiu o palco com bandas como Kiss, Black Sabbath, Slayer, AC/DC, Metallica e Motorhead.

MASSACRATION - A banda Massacration surgiu em 2002, a partir de um quadro no programa humorístico Hermes e Renato da MTV. A ideia era parodiar bandas de heavy metal, porém os “sketches” da banda acabaram tomando proporções inesperadas pelos produtores. A repercussão das gravações da banda levadas ao ar fez com que os integrantes passassem a levar o trabalho a sério, e eles começaram a fazer shows pelo Brasil. Em 2005, a banda ganhou um programa próprio e também fecharam contrato com a gravadora DeckDisc para o lançamento do álbum Gates Of Metal Fried Chicken of Death. Em 2009 lançaram Good Blood Headbangers. O vocalista Detonator (Bruno Sutter) deixou a banda em 2012. E, em 2014 o guitarrista Blonde Hannet (Fausto Fanti) faleceu. A banda só se reuniria novamente em 2016 para a gravação de um comercial. Ano passado, eles lançaram o single “Metal Milf” e o DVD “Live Metal Espancation” e caíram na estrada novamente.

TUATHA DE DANANN - Da cidade de Varginha em Minas Gerais surgiu no ano de 1994 a banda de folk metal Tuatha de Danann. Devido à sua inspiração na cultura celta e medieval, eles ganharam a alcunha de “os duendes mineiros”. A banda atualmente conta Bruno Maia (vocais, guitarra, bandolim e flauta), Giovani Gomes (vocais e baixo) e Edgard Britto (teclados) e tem quatro discos lançados: Tingaralatingadun (2001), The Delirium Has Just Began (2002), Trova di Danú (2004) e Dawn Of A New Sun (2015).

ANGRA FEST II – 1 de Dezembro - Tropical Butantã, em São Paulo

Depois do sucesso da primeira versão do evento, que contou com as presenças ilustres de Geoff Tate, Massacration e Nocturnall, não poderia haver ocasião e local mais propícios para o Angra comemorar o centésimo show da "Omni Tour" que atualmente passa por Canadá e EUA, mas já percorreu Europa e América Latina.

Desta vez, o Angra Fest traz as especialíssimas participações de ninguém menos que  Dr.Sin, Project46, Malta e  Nervosa para abrilhantar mais ainda o festival desse ícone do Metal nacional. Como declarou o guitarrista Rafael Bittencourt:

"Esse é um sonho que tenho há muito tempo. Um festival que celebre nossa história reunindo vários outros artistas e bandas. Nós inspiramos o público e os músicos aspirantes a profissionais e isto é muito importante num país onde a esperança de sucesso e prosperidade é massacrada por instabilidades morais e econômicas. Quero que o Angra seja um polo de união entre bandas e artistas fortalecendo a cena e o prestígio do metal nacional no mundo”. Diante das declarações de Rafael, vamos falar primeiro sobre os convidados:

Dr_Sin_2018DR. SIN - O que dizer do Dr. Sin? Os caras têm o mesmo tempo de estrada dos anfitriões da noite, grandes álbuns, apresentações históricas em grandes festivais e agora, se junta aos irmãos Busic o excelente guitarrista Thiago Melo, que traz novo oxigênio à banda. Então, o que esperar de uma apresentação que marca a volta da banda em grande estilo? Não sabemos ainda qual será o setlist que eles prepararam pra essa noite, mas de todos os shows do Dr. Sin que pude presenciar, algo que nunca esteve ausente foi a energia, que parece ser a palavra de ordem em todas as suas apresentações. É lógico que os fãs de longa data estarão a espera de hits como "Emotional Catastrophe", "Silent Scream", "Down in the Trenches", "Futebol, Mulher e Rock n' Roll", etc. Uma coisa é certa: não espere um show morno. A temperatura aqui tem tudo pra ser altíssima!

Nervosa_2018NERVOSA - Com a carreira em ascensão desde que surgiram no início dessa década, o Nervosa mostra toda a fúria e competência do Thrash Metal brasileiro. As moças trazem na bagagem participações em diversos festivais no Brasil, América Latina e Europa (onde acabaram de encerrar uma tour), além de também excusionarem pelos EUA. Chegam pra divulgar seu novo trabalho “Downfall Of Mankind”, seu terceiro álbum de estúdio. O trio formado por Fernanda Lira (vocal/baixo), Prika Amaral (guitarra) e Luana Dametto (bateria) apresenta sons que são verdadeiras pedradas como "Horrordome", "Never Forget, Never Repeat" e " ... And Justice for Whom".

 

Malta_2018MALTA - A edição 2018 do Angra Fest traz uma diversidade de estilos maior do que a que foi vista em 2017, e mais um convidado da noite não nos deixa mentir: Malta. O rock nervoso do grupo, formado atualmente por Adriano Daga (bateria), Luana Camarah (vocal), Thor Moraes (guitarra) e Diego Lopes (baixo),  que ganhou projeção nacional após sair como vencedor do reality show "Superstar", da Rede Globo, apresentará músicas como "Pátria Amada", que tem a participação especial de Carlinhos Brown e do ator Rodrigo Lombardi, além do single "Amor Proibido", tema da novela de mesmo nome, da Rede Bandeirantes. Ambas fazem parte do recém-lançado "Malta IV", que como o título entrega, é o quarto álbum de estúdio da banda.

 

Project46_2018PROJECT46 - um dos principais representantes da safra atual de bandas brasileiras. Caio MacBeserra (vocal), Jean Patton (guitarra/vocal), Vinicius Castellari (guitarra), Baffo Neto (baixo) e Betto Cardoso (bateria) estão a pleno vapor na divulgação do álbum "TR3S", que traz como destaque  "Terra de Ninguém", "Pânico" e a música-título. O trabalho foi considerado o melhor álbum de 2017 pela revista Roadie Crew. Além disso, a banda paulistana traz no currículo apresentações no Rock In Rio, Monsters of Rock e no Maquinaria Chile. Porradaria de respeito!

Com base no naipe das bandas que participam dessas noites e da tradição de shows energéticos ao longo de todos esses anos, ainda resta o fato que que o Angra prometem surpresas para essas noites que estão pra lá de especiais, além da altíssima qualidade musical a qual já estamos habituados. Só nos resta esperar pra ver! – Jonildo Dacyoly e Robert Moura.

SERVIÇOS:
RIO DE JANEIRO/RJ - 23 de novembro de 2018

Angra_Massacration_Tuatha_RJ_2018BANDAS: Angra + Massacration + Tuatha de Danann
LOCAL: Fundição Progresso - Rua dos Arcos, nº 24, Lapa, Rio de Janeiro/RJ.
INGRESSOS: https://bit.ly/2zlM77E
EVENTO: https://bit.ly/2FDOfNK

 

JUIZ DE FORA/MG - 24 de novembro de 2018
Angra_Massacration_Tuatha_JF_2018BANDAS:
Angra + Massacration + Tuatha de Danann
LOCAL: Cultural Bar - Av. Deusdedit Salgado, 3955, Teixeiras, Juiz de Fora/MG.
INGRESSOS: https://bit.ly/2R22Tji
EVENTO: https://bit.ly/2DRZuR3

 

BELO HORIZONTE/MG - 25 de novembro de 2018
Angra_Massacration_Tuatha_BH_2018BANDAS:
Angra + Massacration + Tuatha de Danann
LOCAL: City Hall - Av. Tereza Cristina , 179, Prado, Belo Horizonte/MG
INGRESSOS: https://bit.ly/2zmWYyh
EVENTO: https://bit.ly/2DHBE9Z


 

ANGRA FEST - SÃO PAULO - 1 de Dezembro de 2018, às 17Hs
Angra_Fest_II_São_Paulo_2018BANDAS: Angra + Project46 + Malta + Nervosa + Dr. Sin
LOCAL: Tropical Butantã - Av. Valdemar Ferreira, 93 (Próximo ao Metrô Butantã) SP/SP.
INGRESSOS: 
Bilheteria do Tropical Butantã
- (sem taxa de serviço).
No Site: https://bit.ly/2zqbzce
INFO: http://www.tropicalbutanta.com.br/ - (11) 3031-0393
EVENTO: https://bit.ly/2KxfkBj
CLASSIFICAÇÃO: 16 anos. Entre 14 e 15 anos somente acompanhado por pai, mãe ou responsável legal munidos de documentos.
ESTACIONAMENTO: locais próximos sem convênio
ESTRUTURA: Ar-condicionado, acesso para deficientes, área para fumantes. 

Portal Rock Press